Covid-19 | A vida voltará ao normal no próximo inverno?

Segundo Uğur Şahin, um dos investigadores da vacina que está a ser desenvolvida pela  BioNtech, durante o próximo verão será já possível verificar efeitos significativos das vacinas contra o vírus da covid-19, efeitos que poderão mesmo atingir reduções de 50% nas taxas de contágio da doença.

As vacinas que estão numa fase mais avançada de investigação são a da Pfizer em colaboração com a BioNtech, empresas que anunciaram uma eficácia da ordem dos 90%, e a vacina da Moderna, uma empresa de biotecnologia norte-americana. Esta última acaba de anunciar a realização de um ensaio clínico envolvendo 30.ooo indivíduos, tendo a vacina demonstrado uma eficácia de 94,5%.

Ao contrário daquilo que sucede com a vacina da BioNtech, que será comercializada pela Pfizer, a qual necessita de especiais condições de armazenamento, temperaturas entre 70 e 75 ºC negativos (embora possa permanecer durante 30 dias a temperaturas entre 2 e 8 graus), a vacina da Moderna não apresenta problemas especiais de armazenamento podendo permanecer durante 30 dias, a temperaturas entre 2 a 8 graus Celsius.

 

Leia também