Farmácias vacinaram menos 64 mil portugueses contra a gripe

PUB

Este ano, no primeiro dia da época vacinal contra a gripe, 67 mil portugueses vacinaram-se recorrendo às farmácias

A dispensa de vacinas da gripe registou um crescimento de 21% na primeira semana da época vacinal, em relação ao mesmo período do ano passado. A situação inverteu-se a seguir, porque as farmácias não dispõem de vacinas para satisfazer todos os pedidos.

Até ao final do mês de Outubro, 234 mil portugueses vacinaram-se nas farmácias, menos 64 mil do que em 2019, por esta altura, informa a HMR, multinacional portuguesa de informação e estudos de mercado de produtos farmacêuticos.

A vacina da gripe faz parte do Plano Nacional de Vacinação, tendo o Estado adquirido este ano um recorde de dois milhões de doses. As farmácias, pelo seu lado, procuraram subir também as suas encomendas, mas só conseguiram garantir 440 mil doses, número máximo que lhes foi disponibilizado pelas empresas que comercializam em Portugal vacinas da gripe.

No ano passado, as farmácias obtiveram 600 mil doses e satisfizeram a procura de 543 mil portugueses.

Leia também