Opinião Política | Alexandre Nascimento (Partido Aliança)

Opinião Política – Alexandre Nascimento (Partido Aliança)

 

Estamos, hoje, em pleno crescimento de uma nova e preocupante vaga da pandemia de Covid!

Mas a verdade é que, se a vida não pode parar… a Política e, sobretudo, o normal funcionamento das instituições do Estado também não podem.

Estão quase aí as Eleições Presidenciais! Faltam cerca de 3 meses.

E agora?! O que fazemos?

Cancelar o Ato e adiar a Democracia não me parece ser solução.

E então?!

Vamos permitir que as pessoas se amontoem em filas, maiores ou menores, consoante os casos, à espera da sua vez?

Será viável organizar Mesas de Voto com elementos sentados com o necessário distanciamento que, ainda assim, permita que o processo se desenrole com a eficácia e celeridade habituais?

Mais complicado ainda…

Sendo certo que é a população mais velha aquela que, normalmente, mais vota, podemos dar-nos à irresponsabilidade de permitir que os nossos milhares e milhares de idosos que, habitualmente, votam por esse País fora circulem para trás e para a frente e se cruzem com inúmeras outras pessoas num curto espaço de 10 horas de um mesmo dia?

O País está preparado para o “dia seguinte” e para as eventuais causas de tal irresponsabilidade?

Não vi ou ouvi, até à data, qualquer protagonista político abordar este tema. Nem Governo, nem partidos políticos… nem sequer o Sr. Presidente da República.

Estranho!

Mas uma coisa sei. Tenho a certeza!

Não é à boa portuguesa… à última da hora, que este tema tem que ser discutido e ponderado. É agora! É a esta distância temporal que os decisores políticos que querem ser vistos como responsáveis e ponderados têm que atuar.

Nós, cá por casa… já fizemos o nosso trabalho.

Depois da necessária reflexão interna, o Partido ALIANÇA tomará, nos próximos dias, uma posição muito concreta sobre esta matéria, apontando alternativas concretas e absolutamente viáveis e cumprindo o seu dever de contribuir para esta questão de uma forma empenhada e responsável.

Ver-se-á, depois, qual o posicionamento de um Executivo que tanto tem pugnado por implementar medidas atrás de medidas, sempre em prol, dizem, da saúde dos cidadãos e da proteção da comunidade.

Vai o governo privilegiar a segurança dos eleitores, ainda que prejudicando a afluência às urnas?

Vai o Governo apelar à participação cívica com eventual prejuízo da saúde pública?

Ou, por outro lado, vai optar por uma solução sensata e equilibrada que permite que o eleitor, de forma absolutamente segura e controlada, não deixe de cumprir o seu direito de votar?

Vamos aguardar para ver!

 

Alexandre Gomes do Nascimento
Empresário, Presidente da Direção Política Distrital de Lisboa do Partido ALIANÇA

Pode ler (aqui) outros artigos de opinião de Alexandre Nascimento


______________________________________________________________________________________________________

As opiniões expressas neste e em todos os artigos de opinião são da responsabilidade exclusiva dos seus respectivos autores, não representando a orientação ou as posições do Jornal de Mafra

Leia também

Deixe um comentário