Época Balnear arrancou hoje nas praias do concelho de Mafra

PUB

A Época Balnear arrancou hoje nas praias do concelho de Mafra e irá decorrer durante 3 meses, até 15 de setembro.

Este ano, no atual contexto da pandemia por COVID-19, foram definidas regras para a utilização das praias, de modo a não colocar em risco a estratégia adotada no controlo da pandemia e permitir que todos possam ir à praia em segurança. Foram ainda impostos limites máximos de ocupação das praias.

A aplicação móvel “info praia” foi desenvolvida pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para disponibilizar informação atualizada sobre as praias, este ano disponibiliza ainda o estado de ocupação de cada praia.

A Agência Portuguesa do Ambiente e o Município assinaram um protocolo de colaboração no qual o Município de Mafra irá comparticipar durante um mês “as despesas inerentes à contratação do(s) nadador(es) para assegurar a vigilância das respetivas praias, de acordo com a respetiva natureza e dimensão”. No caso das praias não vigiadas o apoio será dado na comparticipação das despesas com “uma viatura de apoio, devidamente tripulada e equipada para a necessidade de vigilância, socorro e salvamentos dos banhistas que as frequentam, durante toda a época balnear [3 meses]”.

O investimento do município de Mafra, na aplicação deste protocolo é de 32 500 € e fica assim dividido:

  • Praia da Foz do Lizandro: 5 800,00 € (4 nadadores salvadores)
  • Praia do Sul: 4 350,00 € (3 nadadores salvadores)
  • Praia dos Pescadores: 2 900,00 € (2 nadadores salvadores)
  • Praia do Algodio: 2 900,00 € (2 nadadores salvadores)
  • Praia de Ribeira D´Ilhas: 2 900,00 € (2 nadadores salvadores)
  • Praia dos Coxos: 2 900,00 € (2 nadadores salvadores)
  • Praia de S. Lourenço: 2 900,00 € (2 nadadores salvadores)
  • Praia da Calada: 2 900,00 € (2 nadadores salvadores)
    .
  • Veículo de apoio às praias não vigiadas: 4800 € (2 homens + veículo + desfibrilhador)

 

[Imagem de arquivo]

Leia também