Portugal é o 7º país da Europa com mais águas balneares de excelente qualidade

Hoje, no Dia Mundial dos Oceanos foi divulgada a avaliação da qualidade das águas balneares europeias e Portugal é o 7º país da União Europeia (UE) com mais águas balneares de excelente qualidade.

À frente de Portugal estão: Chipre, Áustria, Malta, Grécia, Croácia e Alemanha.

Segundo os dados divulgados, “a quase totalidade das 22 295 zonas balneares monitorizadas no ano passado em toda a Europa (das quais 21 981 se situavam nos 28 Estados-Membros da UE, incluindo o Reino Unido) cumpria os requisitos mínimos de qualidade”.

O relatório inclui a monitorização a qualidade da água das suas zonas balneares da Europa e da Albânia e da Suíça (Países não pertencentes à EU).

Nos últimos 40 anos, a qualidade das águas balneares da Europa melhorou consideravelmente, e 85 % das zonas balneares de toda a Europa monitorizadas em 2019 receberam a classificação de “excelente” e 95% cumpriam os requisitos mínimos para uma qualidade “suficiente”.

As análises efetuadas revelaram ainda que “a qualidade das águas balneares costeiras é melhor do que a das águas das zonas interiores”.

 

Contexto:
Todos os Estados-Membros da UE, e também a Albânia e a Suíça, monitorizam as suas zonas balneares de acordo com as disposições da Diretiva das Águas Balneares. A avaliação da qualidade das águas balneares («excelente», «boa», «suficiente» ou «medíocre») ao abrigo da Diretiva das Águas Balneares utiliza os valores de dois parâmetros microbiológicos: Enterococos intestinais e Escherichia coli. A qualidade das águas balneares é classificada em função dos níveis de bactérias fecais detetadas.

 

[Imagem de capa do arquivo JM]

Leia também