Área metropolitana de Lisboa com condicionamentos na 3ª fase do desconfinamento, saiba quais

Portugal avança na próxima 2ª feira para a 3ª e ultima fase do desconfinamento. As medidas não vão ser iguais para a região de Lisboa e Vale do Tejo uma vez que “infelizmente a evolução na área metropolitana de Lisboa distingue-se das restantes regiões” tendo-se verificado “um aumento muito significativo” de novos casos de covid-19 nas últimas semanas, segundo palavras proferidas hoje por António Costa em conferência de imprensa.

O primeiro ministro referiu que este aumento não “revela de forma alguma qualquer situação de descontrolo no conjunto da região de Lisboa e Vale do Tejo” uma vez que incide em focos “bastantes precisos”.

Nos 18 concelhos da área metropolitana de Lisboa o Governo decidiu, hoje, em concelho de ministros adiar a passagem para a 3ª fase de desconfinamento para esta zona do pais, tendo criado o seguinte conjunto de medidas especiais para esta área.

  • Reforço da vigilância epidemiológica, em particular nas obras de construção civil e num conjunto de trabalhadores em trabalho temporário.
  • Planos de realojamento de emergência.
  • Ajuntamentos limitados a 10 pessoas.
  • Veículos privados de transporte de passageiros continuam a ter lotação máxima de 2/3 dos passageiros e o uso obrigatório de máscara
  • Até dia 4 de junho permanecem encerrados os Centros comerciais e as Lojas de cidadão e depois de reunir com as autarquias e por decisão camarária as Lojas com mais de 400m2 e as Feiras

A área metropolitana de Lisboa é constituída pelos concelhos Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra, Vila Franca de Xira

A nível nacional regressam já este fim de semana, as cerimónias religiosas de acordo com regras definidas entre DGS.

O Teletrabalho continua a ser obrigatório para imunodeprimidos e doentes crónicos, pessoas com deficiência (>60%) e pais com filhos em casa. Nos restantes casos passa a ser feito de forma desfasada e com equipas em espelho.

Comércio e Restauração:
▪ reabrem as lojas com área superior a 400m2
▪ reabrem as lojas e restaurantes inseridos em centros comerciais
▪ fim da lotação máxima de 50% nos restaurantes, mantendo o distanciamento mínimo de 1,5 metros (apenas poderá ser utilizado todo o espaço se forem instaladas barreiras de acrílico).

Educação:
▪ reabertura do ensino pré-escolar.
▪ a reabertura dos ATL não integrados em estabelecimentos escolares foi adiada para 15 de junho
▪ final do ano letivo – atividades de apoio à família e de ocupação de tempos livres

Cultura e Desporto:
▪ reabertura de cinemas, teatros, salas de espetáculos e auditórios de acordo com as normas definidas pela DGS
▪ reabertura dos ginásios de acordo com as normas definidas pela DGS

A abertura da época balnear está agendada para dia 6 de junho.

 

   

Leia também