Covid-19 | Há menos crianças portuguesas a serem vacinadas

Termina no domingo, 26 de abril, a Semana Europeia da Vacinação 2020, uma iniciativa promovida anualmente pela Organização Mundial da Saúde (OMS) Europa. O tema deste ano é “Juntos estamos protegidos”.

A Direção-Geral de Saúde relembra que a “vacinação, que constitui o maior avanço da medicina moderna, permite o bem-estar da população, previne doenças, contribui para um envelhecimento saudável, previne vários tipos de cancro e reduz a ameaça da resistência aos antibióticos”.

Em Portugal a vacinação já permitiu eliminar doenças como a difteria, a poliomielite, o sarampo e a rubéola, e controlar muitas formas de meningite, a tosse convulsa, a papeira, entre outras doenças.

O Secretário de Estado da Saúde, António Sales, referiu recentemente que “ainda que atravessem um período e um momento difícil, os pais não devem adiar a vacinação dos seus filhos, sob pena de Portugal enfrentar um surto de outras doenças infeciosas evitáveis e com consequências potencialmente graves mais tarde”.

Segundo dados revelados hoje, em 2019:

– mais de 95% das crianças estão protegidas contra onze doenças, até aos 7 anos de idade.
– cerca de 95% nas vacinas administradas até aos 25 anos de idade.
– na vacinação dos adultos contra o tétano, com valores de 80% a 92% nas idades-chave da vacinação, demonstrando também a contínua melhoria da cobertura vacinal na coorte dos 65 anos.

Este ano ocorreu um redução de vacinação no mês de março, pelo que há menos crianças portuguesas a serem vacinadas por causa da pandemia Covid-19 – os dados mais apontam para que mais de 10 mil crianças não tenham recebido vacinas – o Programa Nacional de Vacinação (PNV) relembra que “em tempo de Pandemia COVID-19, o risco de doenças evitáveis pela vacinação a nível internacional, mantém-se e pode até aumentar, devendo assim, ser dada particular importância à vacinação atempada dos grupos mais vulneráveis”.

António Sales, Secretário de Estado da Saúde, alertou esta semana para o fato de que “não podemos deixar o medo vencer. A vacinação das crianças é crucial” motivo pelo qual é importante que os pais cumpram o que está previsto no Programa Nacional de Vacinação (PNV).

 

 

   

Leia também