Crónica de Psicologia de Filipa Marques | Plano de treino para uma mente ativa!

Crónica de Psicologia de Filipa Marques
por Filipa Marques

 

Manter a mente ativa.

Imprescindível nos dias que vivemos. É natural que, com o decorrer dos dias, o cansaço e a falta de motivação nos comecem a abalar, especialmente em isolamento. Por isso, há que arranjar formas simples e fáceis de nos manter psicologicamente ativos! De colocar o nosso “cérebro a trabalhar” e até de aproveitar este tempo para desenvolver as nossas capacidades. Dicas práticas para o treino? Vamos a isso!

Ter momentos ativos de lazer.

Em vez de nos limitarmos a ver programas televisivos triviais ou verificarmos constantemente as redes sociais, procuremos ter momentos de lazer como ler um bom livro, fazer palavras-cruzadas, um puzzle, sudoku, jogar uma partida de cartas ou um jogo de tabuleiro que desperte o nosso raciocínio.

Aprender.

Aprender algo que novo à qual ainda não nos dedicamos por falta de tempo ou de vontade. Por exemplo, aprender uma nova língua, a tocar um instrumento, fazer um curso online, aprender a costurar, desenvolver dotes culinários, ver documentários interessantes ou pesquisar sobre determinado assunto. Felizmente, as iniciativas gratuitas redobram-se para que, em tempos de isolamento, as pessoas possam ter um fácil acesso ao conhecimento e podemos (e devemos) aproveitar esta oportunidade única.

Exercitar a criatividade, a imaginação e a memória.

Podemos fazer isto de muitos modos. Desde desenhar, pintar, escrever ou compor – para quem é mais dedicado às artes (ou simplesmente gosta) – ou, então, ouvir músicas e pensar na letra, ver fotografias e tentar recordar detalhadamente o que aconteceu naquele momento, planear viagens e passeios futuros e também recordar e criar histórias.

Para conseguirmos executar estas tarefas é importante estipular um tempo curto para as fazer. Por exemplo, se quero aprender a costurar é melhor dedicar apenas 45 minutos por dia a essa aprendizagem do que adiá-la constantemente por falta de tempo ou de motivação. O mesmo se aplica à leitura, ao exercício físico ou a qualquer outra coisa que seja o objetivo.

Outra dica prática (que uso regularmente) é fazer uma lista com atividades para manter a mente ativa. Assim, se tivermos a sensação de que o nosso tempo está a ser “mal gasto” e se nos sentirmos pouco energéticos, podemos consultar essa lista e escolher a atividade que queremos fazer naquele momento.

E agora, prontos para manter a mente ativa?

Filipa Marques
Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde presta serviços nas áreas de Caldas da Rainha e Torres Vedras, dando consultas de psicologia a crianças, adolescentes e adultos.

 


Pode ler (aqui) todos os artigos de Filipa Marques.

Filipa Marques Psicologia


 

   

Leia também