COVID-19 | “Começa a haver a luz ao fim do túnel” disse Marcelo

“Começa a haver a luz ao fim do túnel” referiu hoje Marcelo Rebelo de Sousa, enfatizando, e dizendo que “é preciso que abril seja bem-sucedido”.

Se abril correr até ao fim como esperamos, então em maio os portugueses vão começar a habituar-se à ideia de conviverem socialmente com a realidade de um vírus que foi vencido”.

E preciso ganhar em abril o mês de maio” para que em maio se dê a transição, que deverá ser uma transição progressiva, “feita com precaução com as mesmas atitudes que os português tem tido de seriedade, de proteção sanitária, de distanciamento no convívio com os outros, mas com uma retoma progressiva da vida social e económica.”, foi assim que o Presidente da República descreveu o caminho a fazer nesta fase de evolução da pandemia.

O Primeiro Ministro, António Costa referiu que “como nos sabemos pela história é em abril que se ganha a liberdade para a vida. Portanto é em abril que temos de fazer o grande esforço para recuperar a nossa liberdade e é nesse sentido que temos de trabalhar”, referindo, no entanto, que não se pode “antecipar resultados”, chamando finalmente a atenção, para que o levantamento de restrições terá de ser faseado e calculado para que não se perca o que já se conseguiu alcançar com as medidas impostas até agora.

Da reunião de hoje com os epidemiologistas saiu a ideia de que o processo continua a seguir uma evolução positiva, nomeadamente no que se refere ao crescimento da projeção do vírus na sociedade portuguesa, existindo uma desaceleração que pode parecer lenta, mas que é cada vez mais consistente.

A próxima reunião irá ocorrer no dia 28, e terá o objetivo de avaliar os dados relativos à evolução epidemiológica da doença durante o mês de abril, de modo a que seja possível tomar decisões relativamente ao futuro.

Leia também