Ampliação do estacionamento do Parque Intermodal da Venda do Pinheiro

Com vista à ampliação do estacionamento que servirá o “Parque Ecológico e Intermodal da Venda do Pinheiro”, a EB 2, 3 e a futura Loja do Cidadão, a Câmara Municipal de Mafra pretende adquirir um terreno confinante ao referido Parque Intermodal.

O referido espaço, situado nos limites da Venda do Valador e que é denominado de “Ribeiras” e conta com uma área total de 19.508 m2, na qual está englobada uma área urbana de 312 m2, podendo a sua aquisição servir para “outros usos complementares” além dos acima referidos, nomeadamente “para a ampliação da zona verde do referido parque ou mesmo a construção de habitação ou serviços”.

A CMM justifica a necessidade da aquisição deste terreno com o fato dos “lugares de estacionamento disponíveis no atual Parque Intermodal já se mostram profundamente insuficientes” e com a instalação da futura Loja do Cidadão no complexo edificado designado “Quinta de Sto. António”, se perspetivar uma maior afluência a este estacionamento, o que poderia causar “um parqueamento desordenado e caótico junto destas zonas”.

Esta aquisição permitirá “a instalação de um parque de estacionamento até 600 lugares à superfície e a ampliação da zona verde do Parque Ecológico ou, um número menor de lugares, conjugado com a rentabilização de parte do espaço urbano para construção”.

Segundo o relatório de avaliação que a CMM solicitou, e de acordo com o PDM, o terreno tem 19 508 m2, dos quais cerca de 15 129 m2 estão em “Solo Urbano – Esp. Residenciais – Áreas a Estruturar”; cerca de 126 m2 estão em “Solo Urbano – Esp. Residenciais – Áreas Consolidadas” e o restante terreno está em “Solo Urbano – Esp. Verdes” o que permitirá a construção edifícios até 4 pisos, com uma densidade máxima de 50 fogos/ha (essencialmente nas tipologias T2 e T3).

A assembleia Municipal de Mafra que estará (a reunião não é pública) por esta hora reunida por videoconferência, deverá a aprovar, através da maioria absoluta do PSD, a aquisição deste terreno, pelo valor de 925 000,00 € (novecentos e vinte e cinco mil euros), sendo que esta aquisição requererá a fiscalização prévia do Tribunal de Contas.

 

[Imagens: CMM]

   

Leia também