Capitão do porto de Cascais detido por suspeita de violência doméstica

O Capitão do Porto de Cascais e da Delegação Marítima da Ericeira, Capitão-tenente Pereira da Terra, foi detido por suspeitas do crime de violência doméstica contra a mulher.

Entretanto, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) confirmou já que o Capitão pediu a demissão do cargo, nestes termos:

Na sequência de um facto pessoal ocorrido, o Capitão-tenente Pereira da Terra, decidiu pedir a exoneração do cargo de Capitão do Porto de Cascais, o qual foi de imediato aceite, em 26 de março de 2020, evitando assim qualquer impacto nas importantes funções de Capitão do Porto e na imagem da Autoridade Marítima Nacional“.

O caso terá ocorrido no passado dia 25 de março e o alerta terá sido dado por vizinhos, sendo que os agentes da PSP que se deslocaram ao local, a habitação do casal, acabaram por deter o oficial da Marinha.

O Capitão-Tenente Rui Pereira da Terra terá agredido a mulher, médica infeciologista do Hospital das Forças Armadas e mãe de um bebé de sete meses.

Depois de submetido a primeiro interrogatório judicial foi-lhe aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência.

A ANM comunicou, estar a acompanhar o “evoluir da situação, sendo que, na eventualidade de ocorrer algum facto em âmbito judicial que exija uma avaliação, esta será oportunamente efetuada”. Isto pode querer dizer que não terá sido instaurado nenhum processo interno ao oficial da Marinha, mas que esta hipótese não se encontrará descartada.

 

   

Leia também