Opinião Política | Alexandre Nascimento (ALIANÇA) – Política de contágio!

Política de contágio!

 

Fazer política é, antes de tudo o resto, ser responsável!

Fazer política a sério… e honesta, é saber que as pessoas estão sempre em primeiro lugar, é entender a importância de cada momento e escolher, SEMPRE, o lado da ponderação e da responsabilidade.

Estamos, nestes dias, a viver aquela que é, com toda a certeza, uma das maiores batalhas das nossas vidas. É verdade!

Mas também é igualmente verdade que existem batalhas que têm que ser travadas com confronto aguerrido, sem tréguas…. com coragem e determinação, enquanto outras há, que requerem armas um pouco mais nobres e sofisticadas, como o bom senso e a colaboração institucional… no fundo, requerem provavelmente ainda mais coragem e determinação.

Perante um cenário com a gravidade desta pandemia, manda a prudência que deixemos trabalhar, decidir, atuar… quem foi, pelos cidadãos, escolhido para o fazer, ainda que com hesitações, dúvidas, decisões tardias ou mesmo erradas aqui e ali.

Não deve ser, de facto, nada fácil ser apanhado por um drama desta dimensão e ter que implementar medidas e tomar decisões quase em cima do joelho… sem planeamento prévio… sem aviso… sem rede.

Não há mestrado, carreira política ou experiência empresarial que nos prepare para isto!

E, sejamos honestos… bombardear o navio de toda a maneira e feitio, quando ele está a atravessar uma tremenda e inesperada tempestade não deve contribuir muito para o sucesso da empreitada.

Não se trata de deixar de fazer oposição ou de mandar a política “de férias”. Não é isso!

Trata-se sim de colocar em primeiro lugar um desígnio muito maior do que todos nós e do que o nosso pequeno umbigo e, simplesmente, ser honesto e responsável.

Chegará o tempo da inevitável análise e reflexão… de fazer as contas e de esgrimir argumentos. Chegará o tempo de uns apontarem o dedo e de outros se defenderem… é mesmo assim. É a Política! E é assim que tem que ser… uns executam, melhor ou pior, enquanto outros vão acompanhando, monitorizando, criticando… no fundo, cumprindo o seu papel de oposição e fazendo a sua obrigação de lutar pela melhoria de vida dos cidadãos.

Mas este não é o tempo!

Muitos de nós têm plena consciência disso! Nem todos, é verdade. Há sempre quem, ao invés de apontar caminhos e sugerir alternativas, esteja sempre sentado na primeira fila à espera de que o protagonista da peça se esqueça da sua deixa ou, pior, escorregue no palco e parta uma perna.

Ao Partido ALIANÇA não custa (pelo contrário) reconhecer o acerto, a eficácia e a celeridade na tomada de muitas decisões por parte do executivo da Câmara de Mafra ao longo dos últimos dias. Decisões atempadas que vieram, com toda a certeza, contribuir para que os números no nosso município estejam, à data de hoje, relativamente, controlados.

Tomaram-se medidas de encerramento de muitos espaços públicos, colocaram-se as Forças de Segurança nas estradas, fecharam-se praias, desinfetaram-se ruas, lançaram-se planos excecionais de apoio às famílias e às empresas como o Fundo de Emergência Social ou o Fundo de Emergência Institucional e criaram-se várias equipas de apoio aos mais desprotegidos e vulneráveis.

Uma palavra também para o Partido Socialista pelo empenho que demonstrou na proposta de redução das tarifas de saneamento, contribuindo assim para mitigar parte dos problemas dos munícipes. Muito bem!

Não… não tenho especial gosto ou interesse em fazer artigo de opinião a favor de outros partidos nem deixarei nunca de fazer oposição firme e de lutar pelos interesses do município em que vivo e por aquilo que defendo. É muito simples… falar verdade… política com verdade!

Teria a sua piada se não fosse profundamente dramático para a economia mundial e absolutamente devastador para quem está a perder entes queridos… um pequeno organismo microscópico… invisível… sem dinheiro… sem exército… sem curso superior… além de disseminar uma terrível doença, conseguiu aquilo que os mais poderosos governantes deste mundo nunca foram capazes de fazer… contagiou as sociedades modernas numa luta em prol de um objetivo comum. As aldeias, as vilas, as cidades… os países, estando socialmente isolados, estão mais unidos que nunca.

As pessoas estão muito mais próximas e um nunca visto espírito de solidariedade tomou conta dos nossos dias…

Eu… assumo, também fui contagiado!

 

Alexandre Nascimento
Presidente da Direção Política Distrital de Lisboa
Partido ALIANÇA

 


Pode ler (aqui) outros artigos de opinião de Alexandre Gomes do Nascimento.


______________________________________________________________________________________________________

As opiniões expressas neste e em todos os artigos de opinião são da responsabilidade exclusiva dos seus respectivos autores, não representando a orientação ou as posições do Jornal de Mafra

______________________________________________________________________________________________________

 

   

Leia também