Covid-19 | 27 detenções por desobediência e 274 estabelecimentos encerrados

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, afirmou ontem que se tem vindo a “verificar a prática de um conjunto de comportamentos que devem ser entendidos como absolutamente inaceitáveis”.

O ministro reforçou a ideia, quando referiu “a realização de atividade física, de caminhadas, que são incentivadas, devem ser feitas na área de residência” não se justificando por isso a “deslocação em automóvel para áreas de prática de passeio sobretudo quando tal decorre em áreas que facilmente se verifica uma concentração de um número elevado de pessoas”.

O ministro salientou ainda que o risco desta epidemia é igual em todas as áreas “nas cidades, no campo, nas aldeias, nas vilas” pelo que o risco de ter um “ajuntamento à porta de um estabelecimento numa grande cidade ou em torno de um pequeno café de aldeia é exatamente o mesmo”.

Até às 20h00 de ontem, 24 de março, registaram-se 27 detenções por “violação das regras definidas, ou para o isolamento pessoal ou pelo não acatamento reiterado de recomendações feitas pelas forças de segurança”, registaram-se ainda 274 encerramentos de estabelecimentos por “estarem a violar a obrigação de suspensão de atividade”. O estado de emergência entrou em vigor às 00h00 de domingo, 22 de março.

Os números foram avançados pelo ministro, ontem, no final da reunião da Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência. A próxima reunião desta estrutura irá realizar-se na próxima 6ª feira, 27 de março.

Artigos Relacionados

Leave a Comment