Opinião Política | Alexandre Nascimento (Aliança) – E ao fim de dez meses… nada! (Ainda o Raio-X no Centro de Saúde de Mafra)

Mafra… século XXI… às portas de Lisboa!

É mesmo assim…

Passaram já 10 meses desde a inauguração do novo Centro de Saúde Mafra Norte (em Mafra) e o equipamento de Raio-X continua sem funcionar.

Numa primeira fase porque a ACES (Agrupamento de Centros de Saúde de Oeste Sul) afirmava que existia uma determinada janela não protegida da radiação, que estava, por isso, a atrasar o processo.

Mais tarde foi a ARSLVT (Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo) que veio dizer que o processo de licenciamento não estava ainda concluído.

Entretanto…já lá vão 10 meses!!!

A Câmara Municipal de Mafra cedeu o terreno e investiu 1,1 Milhões de Euros… o equipamento em causa está a ganhar pó e custou ao Erário Público mais de 91 Mil Euros… foi lançado concurso e foram contratados Técnicos de Radiologia… e nada!

Não se trata de decidir um Orçamento de Estado nem a construção de um novo aeroporto… apenas colocar a funcionar um simples aparelho de Raio-X…tão só!

10 meses para responder a uma necessidade básica de alguns milhares de contribuintes que pagam os seus impostos… 10 longos meses para resolver aquilo que qualquer país minimamente desenvolvido resolveria em poucas semanas… 10 infindáveis meses para um executivo camarário, que foi escolhido para defender os direitos dos seus munícipes e que é parte interessada, encontrar uma solução para o problema.

Pois bem, há duas semanas atrás, a Câmara de Mafra tomou finalmente uma decisão! Vejamos…

Vai solicitar uma reunião com a Tutela, com caráter de urgência, e negociar a imediata resolução do problema? Não.

Vai intentar uma ação judicial contra a ARSLVT por atraso e incapacidade? Não.

Vai apresentar queixa ao Min. da Saúde acerca da atuação da ACES Oeste Sul? Não.

Vai, pelo menos, diligenciar junto das autoridades competentes? Não.

Então??? Bom, a 28 de fevereiro último, o Executivo Camarário decidiu, por unanimidade… aprovar um Moção de repudio pela situação!?

É isso mesmo, não há nenhum engano! A mesma Autarquia que no artigo 12 do seu Regulamento (Aviso 400/2018, publicado em Diário da República em 08/01/2018) refere que tem como missão “… a prestação do serviço público com excelência, qualidade, eficiência e eficácia…” e que afirma utilizar “… critérios de rigor… tendo em vista o desenvolvimento do concelho de Mafra e a satisfação dos munícipes…” e que, no mesmo documento, diz assentar a sua atuação em valores como a procura contínua de soluções e a defesa dos interesses dos cidadãos… fez exatamente isto… ao final de 10 longos meses de impasse aprovou uma Moção. Ou seja, em bom Português… escreveu um texto!

No documento, a Câmara de Mafra “Lamenta profundamente o atraso…” e “Solicita à ARSLVT e ao ACES-Oeste Sul que envidem todos os esforços para que esta situação se resolva quanto antes”.

Lamenta??! Solicita??!

10 meses, meus senhores! Foram eleitos para atuar… para resolver os problemas das pessoas… não para reunir e redigir textos.

Os Mafrenses precisam de soluções e querem gente que decida, que avance… que lute pelos seus interesses! A população de Mafra espera mais… muito mais, da sua Autarquia, nesta matéria.

Lamenta??? Não Sr. Presidente… nós é que lamentamos!

 

Alexandre Nascimento

Presidente da Direção Política Distrital de Lisboa

Partido ALIANÇA

Artigos Relacionados