Roteiro de Viagem | Tibete

Roteiro de Viagem: Tibete

O Tibete é conhecido como o “tecto do mundo” uma vez que é a região mais alta do mundo, com uma elevação média de 4 900 metros de altitude.
Situado ao norte da cordilheira do Himalaia, é habitado pelos tibetanos e outros grupos étnicos como os monpas e os lhobas, além de grandes minorias de chineses han e hui.
Pouco se sabe acerca do Tibete antes do século VII, quando é pedida em casamento uma princesa chinesa para casar com o rei do Tibete (635).

Dalai Lama deixou o Tibete em 1951 quando o Tibete é novamente anexado pela China de Mao Tsé Tung e transformado numa região autónoma. Dalai Lama a refugiou-se na União Indiana e o Tibete desaparece como nação independente.

Localização: situada a oeste da China, estendendo-se pelo Norte da Índia.
É formada por um planalto que fica entre os Montes Cuenlum, a Norte, e os Himalaias, a Sul.

Área:  1.228.400 km²

Capital: Lhasa

Geografia: é a região mais alta do mundo, com uma elevação média de 4 900 metros de altitude.

Língua: Tibetano

Habitantes: Cerca de 9.910.000 habitantes. (em 2014)

Religião: Budismo Tibetano

Diferença horária: + 7 Horas que Portugal Continental.

Moeda: Yuan chinês (CNY) ( 1 euro = 10,32 CNY).
É recomendável que leve Euros, embora se aceitem outras divisas. A maioria dos hotéis e grandes comércios aceitam normalmente cartoes de crédito. Como o serviço geralmente não está incluído, costuma-se deixar uma gorjeta de 10% nos hotéis e nos restaurantes.

Corrente elétrica: 220V

Clima: Clima variável, segundo a altitude.
– Abaixo dos 4 000 metros, o clima é semiárido com noites glaciais de Outubro a Fevereiro. Os dias são igualmente frios, e o vento sopra regularmente. O clima torna-se mais cálido de Maio a Setembro, porém as noites permanecem frias e os ventos empoeirados sopram regularmente.
– Acima dos 4 000 metros, faz frio permanentemente. As zonas centrais do Tibete são mais temperadas. No verão, chove no Sul do Tibete.

Segurança: Apesar de possuir uma baixa taxa de criminalidade em ambas as partes da ilha, deverá manter as habituais medidas de segurança, guardar bem o passaporte (de preferência manter uma cópia num outro local) e deixar os valores no cofre do hotel.

Saúde: Não é aconselhável beber água corrente. 

Economia: A economia teve uma rápida expansão o consumo aumentou mais nos sectores do turismo, automóvel, habitação e lazer. Para além disso, a abertura ao tráfego da ferrovia Qinghai-Tibet e do aeroporto também contribuíram para o crescimento de comércio exterior do Tibete.

Para viajar para o Tibete é necessário:
– Passaporte: Com validade superior a 6 meses após a data de regresso.
– Vistos: Visto obrigatório.
Para se visitar o Tibete precisa-se de uma autorização especial do Governo Chinês. Só se pode viajar no Tibete comprando os serviços de uma agência de viagens, seja o tour privado ou em grupo.
– Vacinas: Nenhuma vacina é obrigatória para entrar no Nepal.

 

Artigos Relacionados