Hospital de Loures poderá vir a ter gestão pública

O Hospital de Loures mantém-se uma PPP ou passa para o setor público? Era a pergunta que o JM fazia a 5 de janeiro. A resposta foi dada hoje, pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

Terminava hoje o prazo para o ministério da saúde informar o parceiro da resolução da decisão de renovação ou não do contrato e a ARSLVT informou hoje, que “enquanto representante da Entidade Pública Contratante e responsável pelo acompanhamento do Contrato de Gestão, informou a SGHL – Sociedade Gestora do Hospital de Loures, S.A. (EGEST), da decisão de não renovação do contrato de gestão pelo prazo de 10 anos”.

Desde a sua abertura que o Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, é gerido em parceria público-privada (PPP) pelo grupo Luz Saúde, contrato que produzia os seus efeitos até 18 de janeiro de 2022.

A ARSLVT refere ainda, no comunicado enviado esta manhã às redações que “os passos subsequentes a esta decisão encontram-se em avaliação” pelo que ainda não se sabe se será aberto um novo concurso para uma nova PPP ou se o hospital passa a gestão pública.

Hospital Beatriz Ângelo serve uma população de cerca de 278 000 pessoas residentes nos concelhos de Loures, Mafra (UF Malveira e S. Miguel de Alcainça, Milharado e UF da Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés), Odivelas e Sobral de Monte Agraço.

 


PubPUB

Artigos Relacionados