Torres Vedras | Inauguração do Centro de Artes e Criatividade (antigo Matadouro) prevista para o Carnaval de 2021

O antigo Matadouro Municipal de Torres Vedras está a ser alvo de reabilitação e reconversão, com vista à instalação do o futuro Centro de Artes e Criatividade (CAC), desenvolvido em torno da temática do Carnaval.

As obras, que se encontram na sua reta final, sofreram recentemente mais uma prorrogação de prazo, estando a conclusão da obra prevista para março de 2020. Durante este ano será tratada toda a componente de musealização do futuro museu do Carnaval, estando a inauguração oficial  prevista para o Carnaval de 2021.

Localizado na encosta de São Vicente, a norte do rio Sizandro, o futuro Centro de Artes e Criatividade será constituído por 3 pisos.

No piso térreo, e em contacto mais direto com o exterior, organizam-se o átrio, o espaço polivalente, as exposições temporárias e a loja. Esta área compreende ainda, além da receção, as instalações sanitárias associadas ao bengaleiro, diversas áreas técnicas e o centro de documentação.

No piso superior, no corpo suspenso sobre o edifício do Matadouro e até à praça, desenvolve-se a nave da exposição permanente, e, na sua continuidade, as reservas e os espaços administrativos.

No piso intermédio, implantam-se, por um lado, os espaços de receção de serviço e as instalações sanitárias e vestiários dos funcionários e, por outro, a área oficinal e a cafetaria, focos de vivência da praça que se associam também ao final do percurso da visita.

Entre o início e o final deste percurso situam-se um pequeno pátio, à cota da rua, parcialmente coberto e com uma forte relação com a cidade e o espaço público, sendo não só apropriado como extensão das exposições temporárias, mas também, quando necessário, como extensão da área de cafetaria, no piso superior.

A obra, com um custo total elegível de 3.507.360,00€ teve um apoio financeiro da União Europeia, na ordem dos 85% (Programa Operacional Regional do Centro, Portugal2020 e por parte da União Europeia por intermédio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional).

De acordo com os dados revelados a partir de um estudo realizado, são esperados entre 75 mil e 116 mil visitantes anuais, o que irá representar receitas anuais na ordem dos 380 mil euros.

 

[Imagem: CMTV]

   

Leia também