Torres Vedras | Balanço da época balnear 2019 no concelho

Balanço da época balnear 2019 no concelho de Torres Vedras

 

A época balnear de 2019 chegou ao fim no passado domingo e a Câmara Municipal de Torres Vedras decidiu fazer o balanço da época.

A autarquia faz “um balanço positivo face ao ano anterior, tendo sido registadas menos intervenções realizadas no âmbito do projeto “Praia Segura” (1)”.

Durante esta época balnear, o número de intervenções registados pelo projeto “Praia Segura” foi “o mais baixo desde que o projeto foi implementado em 2009”. A viatura associada a esta projeto esteve 93 dias no terreno, durante 930 horas e percorreu 7 251 km, tendo-se contabilizado 19 intervenções, nomeadamente as seguintes:

– salvamento e recolha de animais (37%),
– primeiros socorros (26%) e
– situações de perigo e alerta (16%).

Este ano, o “Praia Segura” contou com uma nova vertente, a vigilância da costa por parapente, tendo-se efetuado 39 voos, num total de cerca de 120 horas de voo. Da vigilância por parapente resultaram “algumas intervenções no âmbito da prevenção e alerta para situações de perigo na zona costeira, nomeadamente identificação de uma situação de instabilidade junto à crista de uma arriba, avisos a caminheiros, desportistas e banhistas para diversas situações de perigo e prestação de informações aos utilizadores dos trilhos junto às arribas”.

A sessão de apresentação destes dados decorreu num restaurante da Praia de Santa Helena, onde para além do balanço da época balnear foram entregues diplomas de agradecimento aos nadadores salvadores, militares da Autoridade Marítima Nacional e pilotos de parapente, que estiveram em funções durante a época balnear

Em abril deste ano, o resgate de duas jovens, que ficaram encurraladas pelo mar na Praia Formosa, levou a autarquia a atribuir o Prémio Cidadania, ao adjunto de Comando dos Bombeiros Voluntários de Torres Vedras, Luís Martinho, e aos militares do Posto Territorial da Guarda Nacional Republicana de Santa Cruz, Armando Tuna e Filipe.

[Imagem: GNR]
(1) O projeto “Praia Segura”, o qual consiste no patrulhamento da costa do Concelho, em particular das praias não concessionadas, durante a época balnear, por um nadador salvador e um elemento da Autoridade Marítima Nacional, numa viatura devidamente equipada.

 

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados