Sintra | 7 escolas secundarias do concelho encerradas devido a greve do pessoal não docente

Sintra | 7 escolas secundarias do concelho encerradas devido à greve do pessoal não docente

 

Esta manhã, a maioria das escolas secundarias do concelho de Sintra – 7 das 9 existentes – não abriram as suas portas devido a uma greve do pessoal não docente.

Os funcionários em greve e em concentração à porta da Escola de Mem Martins contestam a falta de pessoal e a consequente sobrecarga no serviço, afetando o bom funcionamento das escolas.

A falta de pessoal não docente é recorrente há alguns anos, um dos motivos apontados passará pelo fato dos funcionários saírem para a reforma e não são substituídos. Em algumas escolas existem serviços como a biblioteca, a papelaria e o bar, que encerram às 15h30, pois não existem funcionários para assegurar o seu funcionamento depois dessa hora.

O sindicato está contra a municipalização das escolas, ou seja, as escolas passarem a ser geridas pela autarquia de Sintra, por considerar que “o problema passando para as camaras não resolve, só agrava ainda mais a situação” e garante que a maioria dos trabalhadores não quer passar para a câmara.

O sindicato refere ainda que “a câmara nas escolas que tem sobre a sua alçada não consegue dar resposta, quanto mais agora com as secundárias”.

Em comunicado, a câmara de Sintra diz não ter responsabilidades na gestão das escolas secundárias, e que deverá assumir essa competência apenas em janeiro de 2020.

As 7 escolas que estiveram encerradas foram as escolas secundárias de: Mem Martins, Santa Maria, Miguel Torga, Stuart Carvalhais, Leal da Câmara, Padre Alberto Neto, Ferreira Dias, Matias Aires e Gama Barros.

 

[Imagem: Facebook]

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados