OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – A adrenalina do depósito na reserva

A adrenalina do depósito na reserva


Há duas semanas, portugueses felizes e de bolsos cheios de dinheiro, alguns depois de terem respondido ao inquérito do Governo sobre se após as reversões se sentiam melhores (funcionários do Estado), preparavam-se para férias no país da felicidade, quando umas centenas de indivíduos, motoristas de matérias perigosas (vulgo combustíveis para os nossos carrinhos), agrupados no Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, sindicato perigoso não filiado na CGTP, resolve fazer uma greve por tempo indeterminado, não só porque o ordenado base era pouco, mas também porque pretendiam juntar nele os subsídios que recebiam e protegerem-se na reforma e na doença. Absurdo apoquentar quem vai de férias com ninharias.

Consternados, 49% dos portugueses que ainda conseguem ir à Trafaria comer uma caldeirada sem austeridade, de lembrar que “41% não têm dinheiro para passar uma semana fora” i, gritaram: e agora? Valha-nos Stº. Antoninho!

O nosso PM que estava a preparar uma reunião eletrónica do governo para tentar cobrar 3,7 milhões de cheques carecas que os contribuintes ii cheios de guita mas sem dinheiro na conta, lhe passaram para pagar impostos, cantarolava:

“Nos meus rogos, nos meus votos
Peço a Deus, no paraíso,
Que me dê muitos devotos,
De votos é que eu preciso.

…,

Meu rico santinho, eu não sei, não sei,
Meu Santo Antoninho onde te porei.
Dizem rivais meus opostos,
Milagres são manigâncias,
Meus milagres são impostos,
Pela força das circunstâncias.” iii

 

ouviu o grito pensou: isto mete trabalhadores e combustíveis. O melhor é chamar o Vieira da Silva, e como gasolina é inflamável e pode arder, telefono ao Matos Fernandes que é especialista em matérias inflamáveis. Como a coisa pode dar para o torto o Eduardo Cabrita com as forças de segurança pode dar jeito, mesmo sem carros e a irem a penantes. Telefono também ao Santos Silva que é um tipo que fala muito bem e conhece montes de gente lá fora. Pelo sim pelo não e porque tenho de mostrar àqueles grevistas quem é que manda no país, chamo o Cravinho que se dá muito bem com o CEMFA Nunes Borrego que é da Força Aérea e está habituado a ver tudo lá do alto. E sempre se evita aborrecer o Presidente Marcelo que coitado, tal como os outros ‘devotos’, também está de férias.

Declaro crise energética, provoco-os fingindo-me amigo desses pedantes da ANTRAM e declaro serviços mínimos para aí a 100% só para os amarfanhar.

O Cabrita que não tem nada a ver com o Borrego, larga-lhes a GNR às canelas. Se não chegarem para as encomendas o Cravinho dá uma no cravo e outra nos grevistas e põe a malta da tropa a conduzir os camiões. Se insistirem em atrapalhar chama-se o Coronel Sobreda (Naturalia é que está a dar) mais a sua Força de Reação Rápida.

Entretanto, nas costas da pandilha, o Pedro Santos como gosta à brava de infraestruturar estrutura uma artimanha para que os outros sindicatos, os bons, façam as pazes com a ANTRAM e deixem os Matérias Perigosas a sandes de mortadela e garrafinhas de água Top Budget. A coisa resolve-se e no fim, os portugueses agradecidos pela segurança que lhes transmite, eu o Grande Costa, dão-me a MAIORIA ABSOLUTA. O respeitinho é muito bonito! E cantarolou:

De votos é que eu preciso.

Foi esta a forma que encontrei de expressar a minha preocupação por tudo o que se passou. Um Governo a esvaziar uma greve utilizando um discurso próximo da ANTRAM, dividindo sindicatos em bons e maus e colocando os portugueses uns contra os outros, como se a democracia se resumisse a depósitos cheios ou vazios.

Pelo caminho, a comunicação social foi dando imagens de camiões cisterna; uns parados, outros estrada fora. Só se viram três empresas Paulo Duarte, Tiel e TJA (por ordem de tempo de antena). E quem é esta Paulo Duarte? O site da ANTRAM explica:


Também os carros conduzidos por militares pagos pelos nossos impostos pertenciam a esta empresa. Muito bonito!

E por fim, o grave precedente que se abriu com uma Força de Intervenção Rápida. Para quê? Para meter grevista na ordem? Qual é a diferença entre a nossa FRI à espera de ordens para reprimirem os trabalhadores em greve e o exército chinês estacionado às portas de Hong Kong à espera de ordens para reprimir os manifestantes?

Portugal é uma democracia europeia e a China uma ditadura asiática. Mas a História está cheia de exemplos semelhantes e de como acabaram aventuras como estas.

É por isso que estou triste e preocupado. Termino com um cartoon que enche as redes sociais e que espelha a fogueira de vaidades em que Portugal se transformou:

 

Mafra, 21 de Agosto de 2019
Mário de Sousa


https://tvi24.iol.pt/videos/ferias-41-3-dos-portugueses-nao-tem-dinheiro-para-passar-uma-semana-fora/5d41dbe50cf2918a3666d6ba

ii https://www.dinheirovivo.pt/economia/contribuintes-pagaram-ao-estado-37-milhoes-com-cheques-carecas/

iii Santo António – Fernando Santos e João Nobre, por João Villaret

https://www.youtube.com/watch?v=t93r6TmHjCg

 


Pode ler (aqui) os outros artigos de opinião de Mário de Sousa.


______________________________________________________________________________________________________

As opiniões expressas neste e em todos os artigos de opinião são da responsabilidade exclusiva dos seus respectivos autores, não representando a orientação ou as posições do Jornal de Mafra

______________________________________________________________________________________________________

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados