Torres Vedras acolheu reunião da Rede de Municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas

[sg_popup id=”24045″ event=”onLoad”][/sg_popup]

Torres Vedras acolheu reunião da Rede de Municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas

 

A Rede de Municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas (adapt.local) foi fundada a 9 de dezembro de 2016 por 30 autarquias portuguesas, sendo formalizada a 31 de março em Guimarães.

A rede tem como missão “iniciar em Portugal um processo contínuo de elaboração de Estratégias Municipais de Adaptação às Alterações Climáticas, aumentando a capacidade dos municípios portugueses e de outras entidades, públicas ou privadas, em incorporar a adaptação às alterações climáticas nas suas políticas de atuação, nos seus instrumentos de planeamento e nas suas intervenções”.

Na 7ª reunião da adapt.local que ocorreu no final de julho, em Torres Vedras, analisaram-se as propostas de estatutos e de regulamento da Rede, com vista à constituição da mesma em associação  sem fins lucrativos. Associação que terá por objeto a criação de uma rede de municípios e de outras entidades públicas e privadas com vista a dinamizar a adaptação local às alterações climáticas em Portugal, promovendo um processo contínuo de planeamento.

Os 30 municípios fundadores da adapt.local são: Almada, Amarante, Barreiro, Braga, Bragança, Cascais, Castelo Branco, Castelo de Vide, Coruche, Évora, Ferreira do Alentejo, Figueira da Foz, Funchal, Guimarães, Ílhavo, Leiria, Lisboa, Loulé, Mafra, Montalegre, Odemira, Porto, S. João da Pesqueira, Seia, Sintra, Tomar, Tondela, Torres Vedras, Viana do Castelo e Vila Franca do Campo.

 

Artigos Relacionados