43 vítimas mortais por afogamento no 1º semestre do ano (nacional)

[sg_popup id=”24045″ event=”onLoad”][/sg_popup]

43 vítimas mortais por afogamento no 1º semestre do ano (nacional)

 

No 1º semestre deste ano foram registadas 43 mortes por afogamento em Portugal, menos 18,9% que no 1º semestre de 2018.

As vítimas mortais, 33 homens e 10 mulheres, com idades entre menos de 4 e mais de 85 anos, têm as seguintes nacionalidades: Portuguesa (20), Romena (1), Alemã (1), Americana (1), Moldava (1), Irlandesa (1), Brasileira (1) e em 17 casos, a nacionalidade não foi determinada.

Estas 43 mortes ocorreram em zonas sem vigilância e em apenas 5 existiu uma tentativa de salvamento.

A maioria dos casos ocorreram em Rios (14), seguindo-se o Mar (11) e os poços (10), as restantes mortes ocorreram em tanque(4), piscina doméstica(2), barragem (1) e marina (1).

As causas destas mortes foram:

  • Queda à água: 6
  • Lazer: Tomar banho: 5
  • Queda em poço: 4
  • Pesca lúdica (cana): 1
  • Pesca: embarcação: 1
  • Queda de carro à água: 1
  • Lazer: Kiteboard: 1
  • Limpeza de Açude: 1
  • Não determinada: 23

Estes acidentes aconteceram em 16 distritos, 15 em Portugal continental e 1 na Madeira. Lisboa e Faro foram os distritos com mais incidências registadas, 6 situações cada.

Até ao momento, no Ano 2019 registam-se já 56 mortes por afogamento.

 

Artigos Relacionados