Torres Vedras | Troço da Praia do Navio interdita a banhos e prática de desportos náuticos [Atualização]

Troço da Praia do Navio interdita a banhos e prática de desportos náuticos [Atualização]

A zona de rebentação adjacente ao navio afundado na Praia do Navio, em Santa Cruz, foi ontem assinalada como “zona de perigo”.
O edital da Capitania do Porto de Peniche refere que:

  1. Atento ao afloramento dos destroços de navio afundado – Praia do Navio – Santa Cruz, toda a zona de rebentação adjacente ao navio afundado é considerada “zona de perigo”, assinalada no areal com placas, num raio de 10 metros centrada na posição GPS (Datum 84) Lat 039º 08´42´´ N e Log = 009º 22´33´´W, encontra-se totalmente interdita à prática de banhos e de desportos náuticos.
  2. Nos termos do n.º 1 do art.º 16.º do Decreto-Lei n.º 159/2012, de 24 de Julho, é expressamente proibido a prática de banhos e de desportos náuticos por questões de segurança das pessoas.

 

A zona de perigo encontra-se assinalada no areal por duas placas de sinalização vertical com informação em português e inglês.


[Imagem: AMN]

 

A autarquia acrescenta que: “em causa está uma área de cerca de 70 metros, identificada através de duas placas de sinalização vertical, com informação bilingue (em português e inglês), que se encontram no areal.

Sublinhe-se que apenas uma parte da área interdita à prática de banhos e de desportos náuticos se encontra na zona balnear concessionada. Esta zona tem em conta a dispersão dos destroços do navio, com o objetivo de garantir a segurança de quem frequenta aquela praia”.

 

As violações às proibições impostas são susceptíveis de constituir infracção puníveis com coimas que podem variar entre os 30€ e os 100 €, podendo o limite máximo chegar aos 300€ no caso de pessoa colectiva.

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados