Sobreiro e azinheira dominam a floresta portuguesa (mas o eucalipto está já em 2º lugar)

6º Inventário Florestal Nacional revela que o Sobreiro e azinheira dominam a floresta portuguesa

 

O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foi o organismo responsável pelo 6º Inventário Florestal Nacional (IFN6).

O inventário está concluído permitindo adaptar os Programas Regionais de Ordenamento Florestal (PROF) aos novos dados.

O ministério da Agricultura refere que numa primeira análise dos dados recolhidos conclui-se que:

  • A maior área de floresta (1 063 000 ha) é coberta por montado (sobreiro e azinheira)
  • A área de eucalipto (844 000 ha) cresceu abaixo das estimativas
  • A área de pinheiro bravo (714 000 ha) diminuiu
  • A área de pinheiro manso (193 000 ha) aumentou

Este inventário permitiu verificar que os “espaços florestais (floresta, matos e terrenos improdutivos) ocupam 6,1 milhões de hectares (69%) do território nacional continental” e que a tendência de diminuição da área de floresta, que se verificava desde 1995, inverteu-se e desde a última avaliação, em 2010, tendo-se registado um aumento de 59 mil ha (1,9%).

“Em termos estruturais, funcionais e paisagísticos, a floresta do continente está organizada em quatro grandes grupos, ou formações florestais: pinhais (constituídos por povoamentos de pinheiro-bravo e pinheiro-manso); folhosas perenifólias (“montados”, sobreirais e azinhais); folhosas caducifólias (carvalhos, castanheiros e outras); e as folhosas silvo-industriais (eucaliptais)”.

As espécies exóticas ou invasoras mais detetadas no território continental foram as acácias e háqueas, as canas e o chorão-das-praias.

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados