INESC TEC e EDP testam eficiência energética em Mafra

INESC TEC e EDP testam eficiência energética em Mafra

O Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) e a EDP estão a estudar a uma solução que melhore a eficiência energética, a qual consiste na otimização “dos equipamentos existentes no ambiente doméstico”.

O projeto, aprovado e financiado pela Comissão Europeia (5,7 milhões de euros destinados a Portugal integrados no projeto europeu Integrid) tem por objetivo reduzir os consumos de energia e o valor das faturas de eletricidade.

Os testes serão iniciados já a partir deste mês, envolvendo 200 clientes, 14 dos quais residem em Mafra.

Depois de selecionados os 200 clientes, de entre todos os que se inscreveram para participar neste projeto, nas casas destes clientes instalaram-se eletrodomésticos inteligentes.

Segundo o site Dinheiro Vivo, a tecnologia aplicada será ““semelhante a uma pequena ‘box’”, é ligada à rede doméstica (‘wi-fi’) e permite a supervisão dos consumos diários, semanais, mensais ou anuais de cada eletrodoméstico através de uma aplicação móvel, também desenvolvida como parte integrante da solução”.

No caso de eletrodomésticos convencionais (não inteligentes) será o consumidor a indicar os eletrodomésticos que tem em casa, e os horários disponíveis, de modo a que seja programada a melhor hora para ativar os dispositivos. Depois, “o que a plataforma faz é procurar o ponto ótimo”  informando o consumidor de “qual a melhor altura do dia para ligar o dispositivo”.

No final e “com toda esta informação é de facto possível que a plataforma calcule os gastos e o consumidor possa medir o comportamento final, ou seja, verificar o histórico e ver se realmente conseguiu reduzir o custo face aos dias anteriores.”.

Para além de Mafra (14 clientes) este projeto está a ser testado em Alcochete (100 clientes), Caldas da Rainha (60 Clientes) e Valverde, em Évora (40 clientes).

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados