8 de março | Dia Internacional da Mulher

Celebra-se hoje o Dia Internacional da Mulher.

O Dia da Mulher surgiu a 19 de março de 1911 na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça. Em 1975, as Nações Unidas promoveram o Ano Internacional da Mulher e em 1977 é proclamado o dia 8 de março como o Dia Internacional da Mulher.
Este dia serve para recordar a luta das mulheres pela igualdade de direitos.

“Se há algo que a História nos ensina é que vale a pena lutar.

Valeu a pena lutar, quando há mais de 100 anos se iniciou a luta pelo direito de voto das mulheres.

Valeu a pena lutar, quando já no Portugal democrático a mulher ganhou o direito de decidir a sua vida sem autorização do pai ou marido.

Valeu a pena lutar, quando aprovámos a lei da paridade que introduziu mais diversidade no sistema político.

Valeu a pena lutar, quando se aprovou a interrupção voluntária de gravidez, salvando a vida de muitas mulheres e poupando graves complicações clínicas a milhares de outras.”

Mariana Vieira da Silva, Ministra da Presidência e Modernização Administrativa

Apesar das conquistas até aqui alcançadas ainda existe um longo caminho a percorrer pois as mulheres continuam a ter salários mais baixos, continuam a ser discriminadas pelo facto de serem mães, continuam a enfrentar níveis intoleráveis de violência.

 

“Desde os primeiros protestos de mulheres operárias por melhores condições de vida e de trabalho, no início do século XX, um longo caminho foi percorrido e importantes conquistas foram alcançadas, mas as razões de fundo mantêm-se. Nas mais diversas dimensões, as mulheres conseguiram libertar-se de muitas das amarras que as prendiam a representações retrógradas e estereotipadas e afirmar o seu pleno potencial enquanto mulheres, enquanto cidadãs e enquanto profissionais. Foram muitos os avanços, mas ainda persistem desigualdades inaceitáveis.”

Mariana Vieira da Silva, Ministra da Presidência e Modernização Administrativa

 

Estão agendadas para hoje, em Portugal, várias manifestações (Albufeira, Aveiro, Braga, Chaves, Coimbra, Lisboa, Porto, Viseu, Amarante, Vila Real, Évora, Fundão, Covilhã e São Miguel, nos Açores) do Dia da Mulher, inseridas na greve internacional feminista.
A manifestação em Lisboa está marcada para a praça do Comércio, às 17:30 e contará com a presença do primeiro-ministro, António Costa, e da líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins.

Artigos Relacionados