Vamos à Farmácia | Os suplementos de cálcio e os seus riscos para a saúde

[sg_popup id=”24045″ event=”onLoad”][/sg_popup]
Vamos à Farmácia | Ana Quintela

Os suplementos de cálcio e os seus riscos para a saúde

Não há dúvida que o cálcio é essencial no nosso organismo. No entanto, têm surgido diversos mitos relativamente à sua ingestão sob a forma de suplementos.

Porém, diversos estudos sugerem que afinal os benefícios da toma de cálcio para aumentar a massa óssea podem ser inferiores ao que se pensava inicialmente. Antes da toma de suplementos com cálcio deve ser avaliada a relação de risco-benefício. E, só depois pode ser tomada uma decisão, mediante a probabilidade da ocorrência de osteoporose e fracturas ósseas na pessoa em questão, em contraste com a probabilidade de vir a desenvolver cálculos renais ou do risco que tem de sofrer eventos cardiovasculares graves.

 

Que pessoas devem tomar suplementos de cálcio?

Por motivos hormonais, as mulheres têm um maior risco de desenvolver osteoporose após a menopausa, pelo que é comum a recomendação médica de suplementos de cálcio como prevenção desta situação.

É também habitual a suplementação com cálcio quando se seguem dietas vegan (sem lacticínios) ou dietas ricas em proteína, porque aumentam a excreção deste mineral. Recomenda-se também a toma destes suplementos a quem é tratado com corticosteroides por longos períodos de tempo.

A suplementação com cálcio é ainda indicada em casos de doença inflamatória intestinal, como a doença de Crohn, que limita a capacidade do organismo em absorve-lo.

 

Ainda há grandes discrepâncias na quantidade de cálcio recomendada.

Enquanto a dose diária recomendada de outros minerais é semelhante em diversos países, no caso do cálcio não há propriamente um consenso internacional. É comum que as doses diárias recomendadas variem entre os 500 mg e os 1200 mg por dia. Com uma discrepância tão pronunciada só podemos concluir que existe ainda muita falta de evidência científica que suporte a correcta utilização do cálcio.

Geralmente é sempre mais eficaz dividir as doses de cálcio ao longo do dia. Já está provado que doses muito elevadas tornam a sua absorção do muito difícil, pelo que idealmente não devemos ingerir mais do que 500 mg em cada toma.

 

Aconselhe-se com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar suplementos de cálcio.

Embora a maioria dos suplementos sejam de fácil aquisição sem prescrição médica, é sempre importante ser prudente.

Actualmente há demasiados mitos relativamente aos benefícios do cálcio. Não tome suplementos com cálcio sem recomendação nem vigilância médica. Deve desconfiar de suplementos com publicidade que afirma serem milagrosos. Escolha antes aconselhar-se com o seu médico ou farmacêutico.

 

Os suplementos de cálcio podem diminuir o efeito dos seus medicamentos.

Como doses elevadas de cálcio podem interferir com diversos medicamentos é importante afastar estes suplementos pelo menos 2h da toma de outros medicamentos.

 

A ingestão de cálcio pode ter riscos graves para a saúde.

A ingestão de doses baixas de cálcio pode causar algumas perturbações gastrointestinais, no entanto, quando se trata de doses mais elevadas os riscos são maiores. Doses elevadas aumentam a probabilidade do aparecimento de cálculos renais (pedra nos rins). Estes suplementos estão ainda muito associados ao aumento da ocorrência de eventos cardiovasculares, como acidentes vasculares cerebrais (AVC) e enfartes do miocárdio (ataques cardíacos). Pensa-se que o consumo excessivo de cálcio possa ser acumulado nos vasos sanguíneos, que calcificam e cujas paredes enrijecem, o que pode causar a ruptura destes vasos, provocando um enfarte ou um AVC.

 

Há diversos alimentos ricos em cálcio.

No caso de decidir optar por uma maior ingestão de cálcio exclusivamente através da alimentação é importante perceber que para além do leite e dos seus derivados há múltiplos alimentos ricos neste mineral. Por exemplo, brócolos, couve, agrião, espinafre, amêndoas, chia e açaí. No caso dos vegans, o tofu é uma óptima alternativa aos lacticínios para manter diariamente uma adequada ingestão de cálcio.

 

Cuidado com os suplementos, pois embora a maioria sejam de venda livre nem todos são benéficos para si. Tenha espírito crítico e aconselhe-se com profissionais de saúde.

Artigos Relacionados