Vamos à Farmácia | Vacinas Orais

Vamos à Farmácia | Ana Quintela

 

Broncho-Vaxom – O que são as vacinais orais?

Quando se trata de infecções respiratórias, há anos que na Europa se recorre à toma de vacinas orais para a prevenção da exacerbação de infecções bacterianas que se instalam no tracto respiratório.

As vacinas orais começaram por ser usadas para prevenir exacerbações agudas da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC). E de facto, diversos estudos sugerem que são úteis na redução do número de crises e na diminuição da sua duração e gravidade.

Estas vacinais orais tratam-se de medicamentos que contêm antigénios derivados de inúmeras estirpes bacterianas. Embora o seu mecanismo de acção não seja ainda inteiramente conhecido sabe-se que têm um efeito imunomodulatório no nosso organismo. Nas crianças, têm provado ser eficazes a limitar o processo inflamatório e a prevenir infecções recorrentes no tracto respiratório superior.

Pelos motivos descritos, já se verificou que a sua toma permite reduzir consideravelmente a utilização de antibióticos. E atendendo a que o abuso da toma de antibióticos está directamente correlacionado com um grave aumento da resistência bacteriana, podemos confirmar que será sempre vantajoso efectuar a prevenção de infecções respiratórias com a toma destas vacinas orais.

____

Neste momento, o Broncho-Vaxom é o medicamento com lisados polibacterianos mais prescrito em Portugal. Em diversas situações, o Broncho-Vaxom ajuda a minorar determinadas complicações bacterianas que possam ocorrer no tracto respiratório após algumas infecções virais É muito prescrito à criança e ao idoso. Porém, qualquer pessoa pode beneficiar da sua toma se sofre de bronquite aguda ou crónica, amigdalites, faringites, laringites e otites de repetição. É também muito recomendado em casos de rinite e sinusite.

 

As vacinas orais têm uma forma particular de toma.

No caso do Broncho-Vaxom, seja no adulto ou na criança, ele é feito de manhã em jejum durante 10 dias seguidos, com intervalo de 20 dias, durante 3 meses. Isto equivale a 3 tomas de 10 dias cada. No caso das crianças, pode ser misturado em água ou até mesmo em sumo ou leite.

Apenas deve ser tomado 30 dias seguidos quando se trata da prevenção de episódios agudos nas exacerbações da bronquite crónica e na DPOC moderada. Podendo nestes casos o tratamento ser reforçado após um mês de intervalo mais 30 dias consecutivos.

 

Foi-me prescrita a vacina contra a gripe e o Broncho-Vaxom. Posso tomá-los ao mesmo tempo?

Se o Broncho-Vaxom lhe foi recomendado pelo seu médico, pode tomá-lo na mesma época de vacinação contra a gripe. No entanto, é recomendado aguardar 4 semanas após o término do Broncho-Vaxom e a toma de qualquer vacina.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados