Mafra | Município e ARSLVT assinaram protocolo de Cooperação para a criação da Academia da Mobilidade

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e município de Mafra assinaram hoje um protocolo visando a criação da Academia de Mobilidade Mafra Saudável (AMMS).

A proposta da criação desta academia já tinha sido aprovada em reunião de câmara em novembro, depois da Direção do Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul (ACES Oeste Sul) ter dirigido um convite ao município de Mafra.

Tendo o protocolo hoje assinado “por objeto a criação da Academia da Mobilidade Mafra Saudável (AMMS) através da qual se pretende fomentar a atividade física específica dos grupos alvo e a prática regular do exercício físico, reduzir e maximizar potencialidades no envelhecimento e na saúde, promovendo hábitos de vida saudáveis e o envelhecimento ativo”.

Os objetivos Academia de Mobilidade Mafra Saudável (AMMS) são:
– Promover hábitos de vida saudáveis;
– Incentivar o exercício físico;
– Aumentar a mobilidade e funcionalidade dos utentes;
– Aumentar a resistência cardiovascular;
– Combater o sedentarismo;
– Melhorar a saúde física e psicológica;
– Contribuir para a melhoria do controlo do peso, diabetes e pressão arterial;
– Prevenir as doenças cerebrovasculares e intervir nas sequelas do AVC através da reabilitação física e motora;
– Aumentar a literacia em saúde;
– Promover o autocuidado e o autocontrolo;
– Contribuir para uma redução dos custos e uma utilização mais racional dos recursos de saúde, através da prevenção de complicações inerentes às doenças crónicas, uso de medicamentos, redução dos tratamentos de fisioterapia em ambulatório e diminuição de consultas não programadas.

 

Esta nova academia tem por destinatários “todos os utentes inscritos em qualquer unidade funcional do Centro de Saúde de Mafra” e com “grau de dependência ligeira a moderada, patologias como: cardiovascular (AVC, hipertensão), respiratória, metabólica, osteoarticular, neurológica, excesso de peso e depressão”.

Os utentes serão encaminhados para a Academia de Mobilidade através do seu médico de família.

Estas atividades irão decorrer nos ginásios do Centro de Saúde de Mafra (ainda por inaugurar) e na Unidade da Venda do Valador.

“O Município de Mafra disponibilizará professores de educação física/fisiologistas do exercício, em tempo parcial (inicialmente 3 horas, prevendo-se após a conclusão da nova unidade de saúde de Mafra, pelo menos mais 3 horas) para integração no programa […] o Município de Mafra contribui [ainda] com recursos materiais para a prática de exercícios físicos. Esta entidade, também se compromete a colaborar na integração dos utentes em programas da comunidade, após a conclusão do programa na AMMS”.

 

Os Municípios de Torres Vedras e do Cadaval também já assinaram os protocolos para a criação das Academias de Mobilidade.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados