Ericeira | Assembleia Municipal de Mafra – moções, unanimidades e piadolas

Ontem, o salão do edifício dos Bombeiros Voluntários da Ericeira foi sede da 4ª sessão ordinária da Assembleia Municipal de Mafra.

Destaca-se a a ausência do Bloco de Esquerda, que parece ter desistido do concelho, e a apresentação de três moções e meia.

Uma apresentada por José Bizarro, relativa à instituição da Assembleia Municipal Jovem de Mafra (aprovada por unanimidade), outras duas da responsabilidade do PAN, que tiveram destinos diferentes, a criação de parques caninos (aprovada por unanimidade) e a instituição de uma Feira Biológica no concelho (não aprovada, pela oposição de todos os deputados do PSD, excepto um que se absteve, tendo os votos favoráveis de toda a oposição). A CDU, apresentou um misto de declaração política, moção e recomendação, que quis depois ver submetida a votação, nomeadamente na parte em que recomendava ao executivo que o próximo orçamento da câmara consignasse a passagem do IMI para a taxa mínima. José Bizarro não aceitou que esta “recomendação” fosse a votação – alguma inépcia aqui, por parte do PCP, que se tivesse autonomizado formalmente a questão do IMI, a poderia ter apresentado quer sob a forma de moção, quer sob a forma de recomendação ao executivo.

Quanto ao resto, todos os pontos da ordem de trabalho foram aprovados, grande parte deles por unanimidade.

De salientar que os pontos 1o e 11 – que envolviam um pedido de reconhecimento de Interesse Público Municipal para implementação de actividade industrial-centro de triagem de resíduos de construção e demolição em nome de AECI-Arquitetura, Construção e Empreendimentos Imobiliários,SA e em nome de Jofilipes-Escavações e Transportes, Lda foram aprovados só com os votos do PSD e a abstenção da deputada do PS, Inês Oliveira.

A sessão foi pontuada pela intervenção de 5 fregueses da Ericeira (que trataremos em artigo à parte) e por uma graçola de cariz sexual com origem no presidente Hélder Silva, que provocou muitos risos na mesa e na assistência, coisa talvez menos própria numa assembleia política, mas de onde, na realidade, não virá grande mal ao mundo, no entanto, causa alguma estranheza o facto de o Presidente da Assembleia, habitualmente tão estrito com desvios de discurso, nomeadamente quando têm origem na oposição, se ter mostrado tão condescendente com piadolas de cariz sexual, tão ao lado da ordem de trabalhos e do regimento.

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados