Filmagens do filme italo-americano “Fátima” na Tapada Nacional de Mafra [Imagens]

Fátima, futebol e fado foi, em tempos, uma trilogia capaz de definir Portugal. O fado adaptou-se bem aos novos tempos, honra lhe seja feita e constitui hoje o reflexo do que de bom o país tem. O futebol continua a constituir, de alguma forma, um reflexo daquilo que o país ainda não conseguiu erradicar. Fátima, um fenómeno sociológico e religioso, politicamente muito bem aproveitado, internacionalizou-se, capitalizou-se, e constutui actualmente uma importante fonte de receita turística e uma fábrica de fazer euros, em benefício da hierarquia vaticana.

A Tapada de Mafra, a par de Sesimbra, Cidadelhe (Pinhel) e Tomar serão cenário das filmagens desta película, uma produção italo-americana que conta com um orçamento na ordem do 11 milhões de euros. O filme será todo rodado em Portugal, contando com actores americanos, espanhóis e portugueses, destes, destaca-se Joaquim de Almeida. Sónia Braga interpretará a irmã Lúcia e o papel dos pastorinhos foi entregue a três crianças espanholas.

Setenta actores no total e 2 500 figurantes para um filme realizado por um italiano, Marco Pontecorvo. Este será o sétimo filme que o fenómeno Fátima engendrará. Falámos com os produtores do filme, com especial destaque para Natasha Howes, uma inglesa a residir nos Estados Unidos, que nos disse. tratar-se de um filme que embora olhe para Fátima com pela visão católica, não o fará de um modo apologético e que embora haja uma fundação católica americana a financiar o filme, a maior parte do financiamento é corporativo, nada tendo a ver com os meios católicos.

O filme irá focar-se em dois momentos, os seis meses em torno das visões de Lúcia, Francisco e Jacinto e o ano de 1988, ano em que Lúcia morre.

Presentes, ontem, na Tapada de Mafra para a apresentação deste filme – onde assistimos à filmagem de uma cena envolvendo as três crianças e um muito rebelde rebanho de ovelhas – estiveram o Secretário de Estado das Florestas, Miguel Freitas e a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho. Muito animada estava Paula Simões, directora da Tapada de Mafra, que contribuiu decisivamente para que as filmagens ocorressem na tapada, arrecadando assim verbas que constituirão um importante reforço para o orçamento da Tapada Nacional de Mafra.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados

Leave a Comment