Ericeira | Vencedores da 7.ª edição do “Portuguese Surf Film Festival”

A Casa de Cultura Jaime Lobo e Silva, na Ericeira, foi palco da 7.ª edição do “Portuguese Surf Film Festival”.

Durante o evento foram exibidos 36 filmes e atribuídos 9 prémios.

Os premiados da edição deste ano foram:

Women in Surf Films: SURFING TO COPE – Katie Walsh
Best in Sustainability: BLUE – Karina Holden
Impactful Story: TIME WELL SPENT – James Fazio
Best Skateboarding: VIRGIN BLACKTOP – Charlie Samuels
Audience Award: THE BULL – Eric Ebner
Best Soundtrack: BIG WATA – Gugi van der Velden
Ericeira Best: SET UP TO SELL – Annika von Schuetz
Best Short Film: TAN – Alena Ehrenvold
Film of the Year: SURFING SIBERIA – Kokorev Konstantin

 

Tal como nos três últimos anos, a produção do “Portuguese Surf Film Festival” esteve a cargo da Mind Act a quem a CM de Mafra, através da Giatul, pagou 15.000,00 € (+IVA). Desconhecem-se os custos totais da iniciativa e a forma como terão sido custeados, desconhece-se igualmente o impacto desta iniciativa nas receitas turísticas do concelho ou no desenvolvimento da imagem do concelho no mundo do surf a nível global.

Sabe-se que a a sede europeia da Liga Mundial de Surf (WSL), depois de 30 anos em terras de França, passará a ser em Lisboa. Portugal é actualmente o país europeu onde se disputam mais provas da WSL, nomeadamente o MEO Rip Curl Pro Portugal, em Peniche, três provas de qualificação Caparica Pro, Pro Santa Cruz e EDP Billabong Pro Ericeira e uma de ondas gigantes, o Nazaré Challenge.

A Associação Nacional de Surfistas estima que esta modalidade tenha um impacto de 400 milhões de euros na economia portuguesa. Os números referentes ao concelho de Mafra, permanecem no segredo dos deuses.

[Imagem: PSFF]

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados