Ericeira || 2 anos depois mantém-se a profunda degradação urbana da Quinta da Baleia

Há precisamente dois anos, o Jornal de Mafra deslocou-se à Urbanização Quinta da Baleia, um espaço situado à entrada da Ericeira, para quem vem na N116.

A degradação urbana que aí encontrámos há dois anos manteve-se, dando a ideia que o tempo não passou por ali; nem o tempo, nem a limpeza urbana, nomeadamente no diz respeito a entulhos, edifícios inacabados e mato, muito mato, a entrar pelos passeios, a ocupar as pracetas, a rodear as casas.

Estranha-se a pouca proatividade dos residentes e a capacidade viverem em suas casas, como se de ilhas se tratasse. Trata-se de uma situação inaceitável, só compreensível, tendo em conta a já referida falta de proatividade dos residentes, a inércia da Junta de Freguesia da Ericeira e da Câmara Municipal de Mafra, provavelmente também, a pesada máquina dos tribunais, embora, estranhamente, se vejam novas construções – pelo menos duas – na urbanização, supomos que autorizadas e com taxas e impostos pagos.

Gostaríamos de não ter aqui, novamente, motivo de reportagem em 2019.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados