Rede de jogo ilegal leva à detenção de Militar da GNR, agente da PSP e inspector da AT

No seguimento da investigação realizada em Outubro, que levou à detenção de 4 arguidos, entre eles um elemento da GNR de Mafra,em exercício de funções, as autoridades descobriram agora que este caso envolvia também um esquema de jogo ilícito que funcionaria há 5 anos, tendo sido efectuadas novas detenções esta semana. Entre os novos detidos encontram-se “um elemento da GNR, um elemento da PSP e um elemento da AT”, os quais se mostram indiciados pela prática dos crimes de corrupção passiva, tráfico de influências, acesso ilegítimo e abuso de poder.”

Os elementos que desde Outubro se encontram em prisão preventiva por fortes indícios da prática de um crime de tráfico de estupefacientes, “dedicavam-se ao tráfico de estupefacientes, usufruindo da experiência de investigação criminal de um militar da GNR para evitar e iludir a obtenção de prova”.

No desenrolar da investigação encontram-se ainda em curso algumas diligências, tendo o Ministério Público “ordenado o cumprimento” de “8 mandados de busca domiciliária e um mandado de detenção emitidos por JIC, 16 mandados de detenção, 33 mandados de busca não domiciliária, 8 deles em estabelecimentos comerciais, 2 em escritórios de contabilidade e vários mandados de pesquisa informática”.

Os 16 detidos estão “indiciados pelos crimes de associação criminosa, corrupção ativa, exploração ilícita de jogo, jogo fraudulento, usura para jogo, falsificação de documento, falsas declarações agravado, crimes de material de jogo, favorecimento pessoal, fraude fiscal, burla tributária agravada, branqueamento de capitais, tráfico de influência”.

No decurso das buscas foram apreendidos:
– 3 estabelecimentos comerciais, os quais ficaram encerrados mediante aposição de selos;
– cerca de 90 contas bancárias tituladas pelos visados em várias Instituições bancárias;
– 9 viaturas;
– imóveis;
– participações sociais de 9 empresas;
– cerca de 85.000,00 € em numerário;
– inúmera documentação relacionada com todos os ilícitos em investigação;
– registos de contabilidade;
– máquinas de jogos ilegal;
– diverso material informático;
– pequenas quantidades de estupefaciente;
– 4 armas de fogo, outras três armas.

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados