Militares portugueses ao serviço das Nações Unidas atacados na República Centro-Africana

O Estado Maior das Forças Armadas acabou de emitir o seguinte comunicado:

Ontem dia 31 de Março, pelas 19h10, durante uma patrulha de rotina no 3º distrito na cidade de Bangui, constituída por militares portugueses ao serviço das Nações Unidas, foi flagelada com tiros de armas ligeiras por elementos de um grupo armado.

O referido grupo armado utilizou a população civil (mulheres e crianças) como escudos humanos para se protegerem.

Logo que esclarecida a situação e com alvos bem definidos constituídos por elementos armados que disparavam, os militares portugueses abriram fogo controlado sobre os mesmos e largaram gás lacrimogéneo, tendo como resultado a desorganização das posições de tiro e a fuga dos elementos do grupo armado.

Foram de imediato enviados para o local elementos portugueses que estavam constituídos como força de reacção rápida, para auxiliar a força atacada. A patrulha portuguesa continuou em missão até à hora prevista, cerca das 23h.

Todos os militares portugueses encontram-se bem, não existindo baixas a lamentar.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados