Dia do Município | Terreiro D. João V passará a chamar-se Praça José Saramago

No próximo dia 10 de Maio, dia da espiga e dia do município de Mafra, fruto de um convénio assinado recentemente entre a Câmara Municipal e Mafra e a Fundação José Saramago, o escritor – prémio Nobel da Literatura em 1998, autor da obra Memorial do Convento, o livro que conquistou definitivamente a atenção de leitores e críticos e cuja acção decorre em Mafra, tendo por tempo e cenário a construção do Palácio-Convento de Mafra – será finalmente reconhecido pelos poderes públicos da vila, como uma das personalidades, para além do próprio João V, que pôs Mafra no mapa cultural e turístico do país e do mundo.

Escola das Armas irá abandonar as suas actuais instalações

Galardoado pela câmara de Mafra com a Medalha de Mérito Municipal, grau ouro, o escritor, que terá mesmo ponderado fixar residência em Mafra, nunca chegou a receber a sua medalha, a qual aceitou receber, embora com a amargura que estas palavras revelam: “Catorze anos de calúnias, insultos e mentiras limpam-se com uma medalha de mérito? Que méritos tenho hoje que me faltassem ontem? O meu primeiro e natural impulso foi rejeitar, mas depois pensei na fidelidade, na constância com que durante aquele tempo os meus leitores de Mafra sofreram comigo a repugnante injustiça. Será pois por gratidão a eles, e só por gratidão a eles, que aceitarei o distintivo.”

As várias tentativas anteriores de atribuir esta medalha, ficaram votadas ao insucesso, sempre contrariadas pelos votos da maioria do PSD. Assim acontecera em 26 de Abril de 1993 e em Abril de 1996, data em que a medalha foi efectivamente atribuída, embora nunca tenha sido entregue. Um vereador da oposição da altura, reproduz assim as palavras que Ministro dos Santos terá proferido a esse propósito: “Enquanto eu for presidente da câmara nunca Saramago será agraciado com a medalha de mérito municipal

Só à Escola Secundária de Mafra (Escola Secundária José Saramago) foi aposto, na vila, o nome do escritor. Convirá, no entanto, em abono da verdade, referir que quando se decidiu dar à escola o nome do prémio Nobel da literatura, isso aconteceu com a oposição firme da Câmara de Mafra e especialmente do seu então presidente

A entrega da medalha de Mérito Municipal, a titulo póstumo, da mão de Hélder Silva, para a mão da viúva do escritor, Pilar del Rio, porá fim a este longo e incompreensível processo, que prejudicou o concelho, que o impediu de se ver associado, desde o principio, ao escritor. Prejuízos no plano cultural, no plano económico, no plano turístico, no plano do prestígio continuado da vila. Há, pois, que recuperar estes 20 anos de tempo perdido.

 

Mafra juntará no espaço de actual edifício do Palácio, o Museu José Saramago, Museu de Escultura Comparada, Museu Militar, Museu Municipal, um Hotel de Charme e um Auditório para grandes eventos

 

O convénio entre o município e a Fundação José Saramago será firmado no dia do concelho e contempla os seguintes aspectos:

  • O nome de José Saramago passará a surgir associado à marca Mafra (sobretudo na promoção de eventos culturais)
  • O Terreiro D. João V passará a denominar-se Praça José Saramago
  • O Real Edifício de Mafra passará a denominar-se Real Edifício de D. João V
  • A Escola das Armas irá sair da sua actual localização, devendo vir a ocupar instalações mais adequadas à sua função
  • Nas instalações alargadas do palácio passarão a coexistir: a Sede da Fundação José Saramago com o respectivo Museu José Saramago, o Museu de Escultura Comparada, O Palácio Nacional, o Convento e as respectivas e condignas instalações técnicas e administrativas, o Museu Municipal, um  Hotel de Charme, uma Escola de Equitação, um Museu Militar, um moderno e espaçoso Auditório com dimensão e equipamentos para receber conferências nacionais e internacionais, bem como outros espectáculos e todos os serviços técnicos e administrativos que hão-de manter e promover as actividades que farão o edifício fervilhar de actividade, no eixo Lisboa-Mafra-Sintra-Cascais
  • O Alargamento da Tapada Nacional de Mafra a novos espaços constituirá ainda uma oportunidade única para a sua modernização

A reconciliação entre Mafra e Saramago, pelas perspectivas que abrirá, ficará, para todo o sempre, como a marca indelével dos três espantosos mandatos do Excelentíssimo Senhor Engenheiro Hélder Sousa Silva à frente dos destinos da vila.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados