ORIGEM DO SER BANNER1-entre-artigos


Segundo Chackra

Conhecido como o Chakra Sexual ou Sacral, seu nome, em sânscrito, é Swadhisthana, que significa “Morada”.
Sua cor é o laranja e O seu elemento, a Água.
Seu mantra é VAM.

Ele localiza-se no umbigo e rege A nossa relação com a água, os relacionamentos sexuais vinculados ao afeto, aos sentimentos, a sexualidade, reprodução, alegria, A criatividade, Consegue tornar real as suas ideias.
Rege, também, os relacionamentos com outras pessoas, sempre com conotação afetiva, ao contrário do chakra anterior (Raiz), que rege, entre outras coisas, a relação da pessoa consigo mesma.
Quando bem equilibrado, traz a assimilação de novas ideias, a possibilidade de relacionar-se e interagir com os outros, a aceitação de si mesmo, a aceitação do seu próprio papel no mundo e numa relação, sexualidade bem resolvida.

Sendo o segundo dos chakras físicos, à medida em que ele se distancia do chakra anterior e da sua ligação com a terra, as suas vibrações  tornam-se mais subtis, gradualmente, partindo do projeto à acção, do instinto à emoção.

Físicamente, ele rege os órgãos reprodutores,(ovários e testículos), sistema circulatório,sistema urinário, bexiga, os rins e as ancas.

Funções: o centro de energia sexual, das sensações e emoções, a sexualidade bem vivenciada, sem extremos. Ele orienta a função da reprodução humana.

Disfunções: sexualidade desenfreada, isenta de sentimentos ou sexualidade reprimida, desvios sexuais, rejeição a tudo que represente o “novo”, medo (principalmente da proximidade física), repugnância pelo próprio corpo, dificuldade de relacionar-se, mágoa, rejeição, isolamento, frigidez, impotência, falta de apetite sexual.
E, em relação a dores, cólicas renais, cistite, desequilíbrios hormonais, problemas circulatórios, problemas na bexiga e no aparelho reprodutor e urinário, em geral.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, mantenha contacto com o Elemento Água (banhos, chás, praias, rios), ouça músicas suaves tocadas ao piano e instrumentos de corda, como cítara e harpa, por exemplo.
 wfoto

Abra-se às novidades, aos relacionamentos e interações, integre-se ao meio, à natureza, dê vida a seus projetos, crie, vivencie suas emoções, evite sentimentos de mágoa e rejeição, procure o convívio com as outras pessoas, aceite-se como é, seja fisicamente, seja em relação à sua sexualidade. Não construa padrões repressivos para si próprio. Liberte-se de velhos conceitos que, não  servem mais.

Publicado em 19 de Junho 2016

Pub

Achou este artigo interessante, partilhe-o com os seus amigos!

VISITE TAMBÉM A PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL DE MAFRA

Partilhe com os seus amigos!