21 ABR 2017 | Viver em Harmonia | Patrícia Esteves

ORIGEM DO SER BANNER1-entre-artigos

 

O Relacionamento como Aprendizagem

 

Se reflectir, todos os relacionamentos íntimos são disfuncionais e imperfeitos.

gh

Poderão parecer perfeitos se por exemplo, estiver “apaixonado” mas invariavelmente essa perfeição aparente será destruída à medida que começam a aparecer os conflitos, as divergências de opinião e muitas vezes a violência emocional.

Dirse-ia que a maior parte das vezes os “relacionamentos de amor “transformam-se em “relacionamentos de amor/ódio”.

O amor poderá num abrir e fechar de olhos transformar-se em ataques, sentimentos de hostilidade e perda total de afecto. Isto deve-se à passagem da “Ilusão” à realidade.

 

É importante refletir se essa “fúria” que se sente é contra o outro ou conta si mesmo? Está furioso com o outro ou consigo por ter criado uma ilusão?

Por vezes é tão dura essa confrontação entre aquilo com que se iludiu e que projectou no outro quando se “apaixonou” que em vez de optar por terminar a relação opta por tentar mudar o outro.

Seria importante parar e fazer uma introspecção. É o outro que é diferente ou foi a sua ilusão que foi grande demais? Colocou demasiadas expectativas na relação com o outro mas esqueceu-se que independentemente da personalidade de cada um, ao construir uma relação é como se nascesse um “terceiro ser”, resultante da interacção de ambas as personalidades.

” Ser” esse que vai ser confrontado com as ilusões e expectativas de dois seres que se estão a conhecer.

Se num relacionamento você conhecer amor e ódio, amor e agressão emocional então está a confundir apego com amor. Não pode amar o seu parceiro e atacá-lo a seguir. O amor verdadeiro nã possuiu oposto.

Por mais que tente mudar o parceiro irá surgir uma altura em que ele não irá mais mudar e mais cedo ou mais tarde será confrontado com isso. É como uma droga. Um dia já não faz efeito. E apesar do seu Ego achar que se continuar a agredir o seu parceiro com palavras o irá fazer mudar isso já não vai acontecer.

É então, a altura da total consciência em que poderá permitir-se a oportunidade de olhar para dentro, olhar para Si.

Tente isolar a mágoa que sente e decida.

Esse relacionamento vale a pena? Consegue continuar com ele só por amor? Se não consegue é porque simplesmente está com apego nessa relação e não com amor. Então genuinamente deverão seguir caminhos diferentes com todo o respeito que merecem um pelo outro.

Se realmente sente amor então está na altura de o viver.

Esteja sempre presente. Comunique sempre evitando as acusações. verá acontecer um milagre e perceber o verdadeiro significado da palavra “Relação”!

Boa semana

 

PubPUB

Achou este artigo interessante, partilhe-o com os seus amigos!

VISITE TAMBÉM A PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL DE MAFRA

Partilhe com os seus amigos!