Foram hoje inauguradas, na presença de muito público, as remodeladas instalações do Turismo da Ericeira e as instalações do Centro de Interpretação da Reserva Mundial de Surf, estas últimas ocupando o 1º piso, onde até aqui funcionou a Galeria Orlando de Morais, a qual há-de vir a ocupar um novo espaço na Casa de Cultura da Ericeira.

Esta inauguração ficou, como é natural, marcada pela intervenção de Hélder Silva, Presidente de Câmara Municipal de Mafra. Usando um estilo, ora populista, ora paternalista, moldado por uma linguagem com muitos apartes e muita informalidade, um estilo que tem vindo a cultivar nos últimos tempos, sempre que toma a palavra em cerimónias públicas. Hélder Silva regozijou-se pela obra feita, fez a história do edifício, desde meados do século XIX até à actualidade, realçou a abordagem de Guta Moura Guedes – presidente da ExperimentaDesign  – ao nível do design, arquitectura e cultura do projecto, referiu a importância estratégica do surf para a Ericeira e para o concelho, no plano económico, e em termos daquilo que modernamente se considera como marketing de visibilidade.

No discurso de Hélder Silva, uma especial e reiterada referência à riqueza mineral das águas da Ericeira, apontando claramente para novidades nesta matéria, nomeadamente no que se refere a águas termais.

Muito participada a cerimónia, contando com a participação de alguns presidentes de Junta de Freguesia, membros da Assembleia Municipal, pelo PSD, PS e CDS-PP, algum povo e a inefável peixeira que, com ou sem ensaio, dá sempre a estas cerimónias de província, aquele ar, digamos, feérico e tradicional.

O bem enquadrado branco do edifício, o muito bem adaptado painel exterior com referências ao surf, o lettering exterior de muito bom gosto, o tecto em madeira do Centro de Interpretação e o recurso certo ao mix-media, permitindo a utilização de variadas ferramentas de comunicação digital, fazem deste conjunto um pólo de modernidade a merecer realce.

Por último, importará dar conta do custo da obra: 222 038, 55 € (tendo unicamente em conta os valores consignados nos 2 seguintes ajustes directos)

– Remodelação e Alteração Funcional – Posto de Turismo da Ericeira – Centro Interpretativo da Reserva Mundial de Surf – Obra por ajuste directo entregue à Empripar– Obras Públicas e Privadas, S.A., uma empresa da Maia, empreitada no valor de 147.058,55 €.

– Elaboração de Projecto de requalificação e reconversão do edifício do Posto de Turismo da Ericeira para Centro de Interpretação da Reserva Mundial do Surf e Posto de Turismo – Obra por ajuste directo entregue a JIZ – Arquitectura de Interiores e Publicidade, Lda, uma empresa  de Santa Cruz do Bispo, empreitada no valor de 74.980 €.

 

Nota da redacção: terá sido distribuído um dossier de imprensa que não nos chegou, e terá havido uma visita prévia para a imprensa, de que não foi dado conhecimento ao Jornal de Mafra. A independência tem um preço, preço que pagamos de bom grado.

 

Publicado em 1 de Maio de 2016

 

Pub

Achou este artigo interessante, partilhe-o com os seus amigos!

VISITE TAMBÉM A PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL DE MAFRA

Partilhe com os seus amigos!