09 Jul 2017 | Cultura & lazer | JM

Ontem o Palácio Nacional de Mafra recebeu o I Capitulo da Confraria do Pão de Mafra.

Neste evento solene que constituiu a “inauguração” da Confraria do Pão de Mafra, foram entronizados os primeiros confrades, os Confrades Fundadores e o Confrade de Honra. Apadrinharam, a Confraria da Chanfana e Confraria do Queijo Fresco.

Os 20 candidatos a Confrade, depois de responderem que o Pão de Mafra “estava bom e com buraco”, receberam as medalhas e os diplomas, e depois de ultrapassada a “pazada”,  tornaram-se nos primeiros confrades da Confraria do Pão de Mafra.

O Padrinho da Confraria da Chanfana, o inefável Jaime Marta Soares (sportinguista, bombeiro, militante do PSD, ex-dinossauro autárquico e reconhecido como gostando de exercer o uso da palavra por longos minutos) depois de afirmar que “ O pão de Mafra acompanha bem uma chanfana” referiu que as confrarias não são apenas para “se beber uns copos e mandar umas larachas” discursando depoisd sobre as responsabilidades de “levar bem longe” os valores económicas de uma região, mas também as responsabilidades sociais das confrarias, de “o dar o pão” aos que mais necessitam.

 

Pub

Achou este artigo interessante, partilhe-o com os seus amigos!

VISITE TAMBÉM A PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL DE MAFRA

Partilhe com os seus amigos!