29 Jun 2017 | Curtas | JM

A GNR realizou ontem uma investigação relacionada com viciação dos dispositivos de controlo de tempos de condução e repouso e velocidades (tacógrafos) tendo o Comando Territorial do Porto constituído arguidos três homens, com idades entre os 29 e os 60 anos.

Esta operação, envolveu um total de 38 militares, foi realizada nos nos concelhos de Peniche, Mafra e Torres Vedras e envolveu buscas em empresas e viaturas, tendo sido apreendido o seguinte material:

·        Quatro máquinas de diagnóstico de tacógrafos;

·        133 discos analógicos;

·        97 GB de dados informáticos;

·        Três computadores;

·        Um tacógrafo;

·        Quatro veículos tratores;

·        Um aerossol – gás pimenta;

·        Um revólver de ar comprimido com várias munições;

·        Um telemóvel;

·        Dois odómetros para eixos;

·        Documentação diversa.

A operação contou com o apoio de militares da Direção de Investigação Criminal, do Comando Territorial de Coimbra e da Unidade Nacional de Trânsito.

Pub

Achou este artigo interessante, partilhe-o com os seus amigos!

VISITE TAMBÉM A PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL DE MAFRA

Partilhe com os seus amigos!