08 Jun 2017 |CRÓNICAS DE ESCÁRNIO E MALDIZER | VICENTE GIL

Frederico Garcia Lorca e a sua “Casa de Bernarda Alba”
por Vicente Gil

 

A “Casa de Bernarda Alba” é uma peça de teatro que retracta o drama das mulheres espanholas no meio rural no tempo do fascismo de Franco. Mas é muito mais do que isso; O Franquismo apenas veio dar força à opressão que sempre existiu, tanto em Espanha como em Portugal, não só sobre as mulheres mas sobre todos.
O controlo social promovido pelo omnipresente catolicismo conservador levou a que gerações inteiras vivessem em “masmorras” sem grades, esmagadas pelo punho de ferro da moral, da coscuvilhice, do status quo social.
A peça traz-nos a tragédia de uma família de mulheres dominada por uma viúva seca, ruim, fascista, beata, e das suas filhas solteiras. Embora não haja sequer um actor masculino, a presença dos homens é constante.
Para desgraça das filhas de Bernarda, nasceram na pequena burguesia rural, a camada social mais vítima das normas que ajudaram a impor. Percebe-se constantemente a existência de uma rebelião generalizada contra o espartilho social entre os camponeses pobres e criados.
Quem nasceu há mais de 50 anos não consegue deixar de se arrepiar ao ver quão semelhante era a sociedade rural andaluza de Lorca ao Portugal de Salazar.
Garcia Lorca pagou bem caro pela sua lúcida ousadia de desmascarar a hipocrisia dos seus contemporâneos, por ser homossexual e por falar alto aquilo que deveria ser calado; Homem inteligentíssimo, sensível, irreverente, com os seus escritos provocou mais estragos na sociedade fascista espanhola do que um atentado bombista. O Franquismo não lhe perdoou: Foi torpemente preso pela Falange e fuzilado sumariamente. O seu corpo levou sumiço e foi juntar-se numa qualquer vala comum aos milhares de vítimas desse miserável regime… Tudo com o aval da Santa Madre Igreja…
Uma peça a ver no Parque da Liberdade, em Sintra, aos sábados à noite, a partir de 10 de Junho de 2017.

PubPUB

Achou este artigo interessante, partilhe-o com os seus amigos!

VISITE TAMBÉM A PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL DE MAFRA

Partilhe com os seus amigos!