7 MAR 2017 |POLÍTICA LOCAL| JM

Em comunicado distribuído à comunicação social, vem a CDU reafirmar a posição que tomou relativamente à reversão da privatização da água proposta pela maioria na Câmara Municipal de Mafra.

Neste comunicado, a CDU Mafra faz o historial deste processo, desde 1994, ano em que o executivo do PSD presidido por Ministro dos Santos, decide entregar a exploração das águas a uma empresa francesa, referindo que “Os preços da água de Mafra subiram para valores dos mais altos da Área Metropolitana de Lisboa e do país. “.

No comunicado, refere-se ainda que “Vinte e dois anos depois de ter entregado a privatização da água, o PSD reconheceu que a gestão da distribuição de água através da sua concessão a privados, acarretou enormes prejuízos para as populações e para o Município. Assim por unanimidade a Câmara deliberou accionar o resgate do contrato de concessão com a actual empresa chinesa, a BEWATER, SA.”.

Esta organização politica conclui este comunicado, regozijando-se  “[…] por tal decisão que veio, finalmente, a reconhecer que tínhamos razão ao votar contra a privatização e nas muitas reclamações que fizemos traduzindo o sentimento dos munícipes de Mafra que sofreram os custos desse negócio.”, recordando que “só «a CDU tem lutado contra as privatizações de serviços públicos e em especial os que, como é o caso, com contratos de longo/médio prazo que amarram município e populações». “

Pub

Achou este artigo interessante, partilhe-o com os seus amigos!

VISITE TAMBÉM A PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL DE MAFRA

Partilhe com os seus amigos!