Crónicas de Jorge C Ferreira | A Catalunha

A Catalunha   Ponto prévio: Não sou a favor ou contra a independência da Catalunha, sou a favor do direito de decidir. Sou contra proibições, chantagens e qualquer tipo de violência. Desde que cheguei tenho sido um ouvinte atento. Não só dos palradores de serviço nas televisões, mas dos amigos, da gente da rua, dos que jogam jogos antigos em mesas de pedra. Tenho ouvido muitas vozes e a todas dou ouvidos. Não gosto dos fanáticos, perdem a razão, ferem-me os ouvidos. Gosto da gente civilizada que admite a diferença.…

Ler mais

Crónica | Alexandre Honrado – Interpreta o impensável

Interpreta o impensável     O que seria de uma vida inteira se não pensássemos? Algum estranho equilíbrio nos levaria de uma à outra ponta, do nascer ao partir, enchendo parte de nós com a vã impossibilidade de sermos nós. Pensar, mesmo assim, não seria suficiente. Seria exigível a importância de saber como fazê-lo. E ao sedimento de todos os dias a que chamamos memória e que mais não é do que a soma do que mais se evidencia no que acumulamos, qualquer coisa, mesmo simples, teria de fazer algum…

Ler mais

Folhetim | Benvinda – Uma História de Emigração (3º Episódio)

FOLHETIM | Uma rubrica de Licínia Quitério   BENVINDA – Uma História de Emigração 3º. Episódio Quantos dias foram os da viagem por essa Espanha fora é o que Benvinda não sabe contar porque não foram dias de vida verdadeira, tão somente dias de passagem por terras ora ardentes ora gélidas, a fugirem dos povoados, quantas vezes por chão mal pisado, como se fosse caminho. Benvinda, Bento, assim se chama o seu homem, e os outros. Talvez fossem uns dez, apinhados nos bancos de tábua, na parte da carrinha que devia…

Ler mais

Crónicas de Jorge C Ferreira | Jogatanas

Jogatanas   Que nunca se calem as vozes que nos alertam para o que se tenta esconder. Muitas verdades varridas para fora do nosso conhecimento. O que não querem que nós saibamos. Só se ouvem as vozes dos donos da coisa. O crime que não magoa fisicamente. Uma carambola num bilhar às três tabelas. As bolas de marfim. O giz azul. O pano verde. O taco. Uma manga de alpaca. A rabeca que nos acrescenta o braço. Um jogo que não queríamos jogar. O marcador a andar. A Mágoa. Uma…

Ler mais

Crónica de Alice Vieira | A propósito de eleições

A propósito de eleições Alice Vieira   A primeira vez que o meu filho votou foi para umas eleições autárquicas, já lá vão quase 30 anos. Mas lembro-me sempre disso. Ele tinha então um amigo—amigo desde os bancos da escola. Eram inseparáveis aqueles dois. Gostavam das mesmas bandas desenhadas, eram sócios do mesmo clube de futebol, disputavam partidas de xadrez todos os sábados à noite, eram fanáticos dos Sétima Legião, iam às mesmas discotecas, estavam no mesmo curso da faculdade, trocavam CD’s, selos, vídeos, livros e confidências e lembro-me que…

Ler mais

Crónica de Alexandre Honrado | Ainda as eleições só porque sim

Ainda as eleições só porque sim Já não estamos efervescentes com os resultados eleitorais – digo nós mas sei que é um grupo diminuto aquele que se rala com as eleições, antes, durante, ou depois delas afetarem as nossas vidas, metade do País que se impõe à outra metade (45 por cento de abstenções! Não venham depois queixar-se). Acreditem que desta vez fiz de propósito, não me meti ao barulho muitas vezes, e não, não é resultado da idade, que vai avançando e já não me move a saltar para…

Ler mais

Crónicas de Jorge C Ferreira | Uma Estrela

Uma Estrela   Chegou um dia vinda do mais profundo de um país continente. Não sabemos quantos dias e quantas noites  demorou a chegar, não sabemos se veio numa nau antiga ou na asa de um moderno avião. Também tudo isso pouco  interessa… Chegou, trouxe uma doçura na boca, um sorriso no corpo e uma desembaraçada forma de querer ser. O seu nome começa por “T”. É nova, muito nova. Se fosse minha filha, eu seria um pai tardio. É bonita. Tem um sorriso que encanta. Trabalha. Claro que trabalha!…

Ler mais

Crónica de Alexandre Honrado | Papa Francisco perseguido por católicos

Papa Francisco perseguido por católicos Ou Errar no alvo e escolher mal o inimigo? Escrevi há dias e repito: os tempos mudam, algumas pessoas não. A frase, escrita com outro intento, tem, todavia, muito a ver com o que se anda a passar pelo mundo num capítulo inesperado: as críticas ao Papa Francisco, talvez num momento em que as críticas aos inimigos do mundo deviam ser mais intensas e os cultores do humanismo – onde se incluem alguns cristãos de boa fé – deviam dar o exemplo e unir-se numa…

Ler mais

Folhetim | Benvinda – Uma História de Emigração (2º Episódio)

FOLHETIM | Uma rubrica de Licínia Quitério   BENVINDA – Uma História de Emigração 2º Episódio   Primeiro foram eles, tinham que ir, os miúdos ficaram com a mãe dela, à espera que eles assentassem casa e trabalho, o passador dizia que isso não havia de faltar, foi cobrando o serviço, a prestações mensais, durante quase um ano, até fazer a conta que entretanto já tinha subido, havia muita gente pelo meio a quem ele ia ter de untar as mãos, era como ele dizia, ao guarda-fiscal, ao guarda-republicano, a muitos,…

Ler mais

Crónicas de Jorge C Ferreira | O Apagão

O Apagão   Um tempo de esquecimento. O esquecermos e o sermos esquecidos. As ruas sem saída. Há quem lhes chame becos. De beco em beco nos vamos passeando. Um passeio sem calçada. Uma ilha abandonada. Uma onda gigante que tudo leva. Um vazio. Um oco pensar. Salvaram-se os que chegaram ao cimo da montanha. Sermos meninos de novo. Brincarmos ao antigamente. Jogos muito antigos. Coisas de paciência. A paciência a faltar. Quadrados, losangos, círculos. Construções de destruir. Desconstruir a realidade. As cores berrantes. As primárias ilusões. Uma festa para…

Ler mais