22 MAR 2017 | Destaques | JM

Em Agosto de 2015 veio a público um caso de alegados maus tratos na Creche da Câmara Municipal de Mafra. O caso foi inicialmente denunciado pela RTP, tendo o Jornal de Mafra vindo desde então a acompanhar os seus desenvolvimentos. A suspeita dos alegados maus tratos exercidos sobre bebés da creche recai sobre Susana Maria Fortes Realista, funcionária camarária, à altura com funções de coordenação na referida creche.

O Caso foi tema de varias reuniões da Câmara Municipal de Mafra (CMM) e numa delas os pais das crianças da creche manifestaram publicamente as suas preocupações e apreensões relativamente a este caso.

O Jornal de Mafra questionou então a Procuradoria Geral da Republica (PGR) que confirmou a investigação.  Quisemos saber se tinha sido a CMM a dar conhecimento dos factos à justiça, a PGR esclareceu-nos então que assim não tinha acontecido e que a iniciativa tinha partido do próprio Ministério Público, tendo em conta as informações veiculadas pela comunicação social. Mais tarde, demos nota de a referida funcionária ter sido constituída arguida.

Ao nível da Câmara Municipal de Mafra, o processo passou à fase de inquérito, tendo sido ouvidas as funcionárias da creche e a funcionária sob a qual recai a suspeita de maus tratos. Após o apuramento dos factos a nível autárquico, a CMM decidiu aplicar como sanção à funcionária em causa, na altura coordenadora da Creche da Câmara Municipal, uma pena de multa no valor de 422,25 euroscontinuando esta funcionária, tanto quanto sabemos, a trabalhar na Câmara de Mafra, embora sem funções na creche.

Apuramos que neste momento, o inquérito se encontra ainda em fase de investigação, correndo termos na secção de Mafra do DIAP (Departamento de Investigação e Acção Penal).

Pub

Achou este artigo interessante, partilhe-o com os seus amigos!

VISITE TAMBÉM A PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL DE MAFRA

Partilhe com os seus amigos!