Sintra | Encerrou a estação dos CTT de Massamá Norte/Casal da Barota

Ontem, ao final do dia, os funcionários de 8 estações dos CTT nos concelhos de Lisboa, Loulé, Sintra, Barreiro, Aveiro e Águeda foram informados de que hoje não iriam abrir portas. As estações foram fechadas e as montras tapadas com papel, tendo sido colocado um aviso com a indicação da estação mais próxima.

As 8 estações que hoje encerraram faziam já parte da lista divulgada no inicio do mês, sendo que uma das estações que encerrou hoje, sem aviso, foi a de Massamá Norte/Casal da Barota em Belas.

Sobre este encerramento, Basílio Horta, presidente da Câmara de Sintra, afirmou que vão “estudar uma ação popular contra os CTT, uma ação judicial por inobservância de prestação de serviço público e pelo prejuízo que causa à câmara”.

Por seu lado, a Junta de Freguesia de Queluz e Belas emitiu o seguinte comunicado:

A Junta de Freguesia de Queluz e Belas tomou hoje conhecimento de que as instalações dos CTT sitas na Rua D. Filipa de Lencastre, em Massamá Norte/Casal da Barota, encerraram a partir desta data.
Esta decisão arbitrária, inusitada, e cujas razões se prendem com critérios essencialmente economicistas ao arrepio das necessidades da população e da prestação de um serviço público essencial não é compreensível, para mais, num momento em que a Junta de Freguesia tem vindo a reunir com representantes dos CTT para encontrar uma solução para manter o posto em Massamá Norte, sem que tenhamos sido advertidos de que hoje seria a data de encerramento.
Não obstante esta postura unilateral ser lesiva para os interesses da população e merecer o nosso veemente reparo sobre a atitude dos CTT em todo este processo e na tentativa de minimizar os danos pelo encerramento do posto e assegurar de forma tranquila uma transferência para outro local na mesma zona, continuaremos a desenvolver todas as diligências para que a população continue a usufruir deste serviço público.

Os CTT afirmam que os “serviços prestados nestes oito pontos de acesso passam, a partir de hoje, a ser prestados por outros pontos de acesso que distam, em média, cerca de mil metros dos anteriores”.

 

Para ler mais Noticias de Sintra, clique aqui.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados