Pensões e subsídios aumentam em Janeiro

2018 vai trazer aumentos nas despesas mensais dos portugueses (transportes e rendas da casa entre outros) mas as pensões, o subsídio de desemprego e o abono também vão aumentar.

As pensões vão aumentar, em Janeiro, ente 1% e 1,8% do seguinte modo:
– Pensões até 857,8 € –  aumentam 1,8%
– Pensões entre 857,8 € e 2.573 € –  aumentam 1,3%
– Pensões superiores a 2.573 € –  aumentam 1%

Em agosto irá ocorrer uma “subida extraordinária entre seis e dez euros para pensionistas que recebam, no conjunto das pensões, até 643 euros, consoante tenha ou não existido atualização da pensão entre 2011 e 2015”.

Para além do aumento do valor da reforma aumenta ainda a idade de acesso à reforma, fixando-se em 2018 nos 66 anos e quatro meses.

O pedido de reforma antecipada sofre um corte de 14,5% devido ao fator de sustentabilidade. Corte ao qual se soma o corte de mais 0,5% por cada mês de antecipação face à idade normal de aposentação.
O factor de sustentabilidade foi eliminado “para as carreiras muito longas, ou seja, para as pessoas com 60 anos de idade e 48 anos de contribuições ou para quem começou a trabalhar antes dos 15 anos e conte 64 anos de descontos. Também as pensões de invalidez deixam de ter o fator de sustentabilidade a partir dos 65 anos.”

O subsídio de desemprego também sobe em 2018 “devido à atualização em 1,8% do Indexante de Apoios Sociais (IAS)”. Deste modo os valores sobem para:
Valor mínimo:  428,9 €
Valor máximo:  1.072,25 €

Para alem desta subida o subsídio de desemprego deixa de ter corte de 10% que era aplicado após 180 dias a receber esta prestação social.

Também sobe o subsídio social de desemprego, subsidio “atribuído a quem já esgotou o subsídio de desemprego ou a quem não reúne as condições de o obter”. Os valores passam a ser:
–  428,9 € para beneficiários com agregado familiar
– 343 € para beneficiários a viver sozinhos

O abono de família vai voltar a aumentar no próximo ano para as crianças até 36 meses, aumento que irá abranger 126 mil crianças.

1º escalão
–  Crianças até 12 meses – 148 euros/mês (aumento de 2 €)
– Crianças entre 12 e 36 meses  – 92 € no 1º semestre e 111 € no 2º semestre

2º escalão
– Crianças até 12 meses – 122 €  (aumenta 1 €)
– Crianças entre 12 e 36 meses – 76 € no 1º semestre e 92 € no 2º semestre

3º escalão
– Crianças até 12 meses – 96 €
– Crianças entre 12 e 36 meses – 62 € no 1º semestre e 73 € no 2º semestre

4º escalão
– 29 € no 1º semestre e 38,27€ no 2º semestre

Os valores do abono serão ainda aumentados pela atualização do IAS e as famílias monoparentais e numerosas têm direito a uma majoração.

 

No Rendimento Social de Inserção (RSI), no próximo ano, será reposto mais 25% do corte aplicado a partir de 2013.
O valor mensal deste rendimento não é fixo, variando consoante a composição do agregado familiar e dos seus rendimentos, o valor de referência actual é de 183,84 €
A atualização do IAS poderá ainda aumentar este valor.

 

Também o Complemento Solidário para Idosos (CSI) será actualizado em janeiro.
E “quem se reformou antecipadamente a partir de 2014, com fortes penalizações nos últimos anos, poderá aceder a esta prestação social, independentemente da idade”.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados