Inauguração do Posto Territorial da Ericeira [Imagens]

Foi ontem, finalmente, inaugurado o novo Posto da GNR na Ericeira.

Para o Tenente-General Manuel Silva Couto, “a inauguração de uma infraestrutura desta natureza, é para a guarda e para os seus militares motivo de enorme regozijo na medida em que se materializa no tereno a essência da proximidade e da coesão existente em prol da segurança”.

O posto ontem inaugurado é responsável por um território com 74 km2 que serve cerca de 21 mil habitantes das freguesias da Ericeira, Encarnação, Santo Isidoro e Carvoeira.

A cerimónia contou com a presença do Ministro Administração Interna, Eduardo Cabrita, da Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, do Comandante-Geral da GNR, Tenente-General Manuel Silva Couto, do Presidente da Câmara de Mafra, Hélder Silva, do General Comandante da Escola das armas, da juíza presidente do tribunal judicial de Lisboa Oeste, da procuradora coordenadora do Tribunal de Lisboa Oeste e do comandante do comando territorial de Lisboa, entre outras entidades.

O Tenente-General Manuel Silva Couto referiu ainda que “o ano transato ficou marcado por uma acção preventiva” tendo-se registado  “mais de 1300 patrulhas” o que permite um “ambiente de segurança, de paz e de tranquilidade publica”.
Dirigindo-se aos militares do posto territorial da Ericeira este Tenente-General afirmou que “localmente a vossa atitude e o reconhecimento do trabalho realizado espelha a confiança na guarda e em particular em vós enquanto elementos essenciais para que esta região se preserve e mantenha tranquila, factor determinante para o desenvolvimento e progresso social que todos almejemos… quero aqui destacar o vosso vigor, competência e saber colocados ao serviço destas populações, num contributo altruísta e solidário para a sua segurança, protecção e bem estar”.

Hélder Silva, fez uma pequena resenha histórica sobre os meios de segurança disponíveis no concelho de Mafra. “Até 1993 coexistiam nesta localidade, o Posto Territorial da GNR, instalado no largo do pelourinho, onde hoje está instalada a Junta de Freguesia e o Posto da Guarda Fiscal instalado no Forte da nossa senhora da Natividade, datado de 1706. Após 1993 com a extinção da Guarda Fiscal e a degradação das instalações sitas no Largo do Pelourinho, o Posto Territorial da GNR foi sediado no Forte da extinta Guarda Fiscal, onde permaneceu até aos dias de hoje.”

Sobre as instalações no Forte da Natividade o presidente da CMM referiu que “estavam de facto obsoletas, exíguas e funcionalmente desadequaras” lembrou ainda que aos 21 mil habitantes estimados “no verão particularmente na altura estival se somam milhares de visitantes e turistas” . O presidente relembrou ainda que o destacamento da GNR de Mafra foi criado há 15 anos, no dia 15 de Dezembro de 1998, data em que o concelho passou a estar exclusivamente sob a responsabilidade da GNR.

Dirigindo-se aos militares da GNR, Hélder Silva, afirmou, em jeito de incentivo,“contamos convosco para fazer de Mafra um concelho cada vez mais seguro”.

Depois da desocupação do Forte por parte da GNR e com autorização da tutela, o município vai desenvolver nas instalações uma infraestrutura ligada ao mar, tendo preferido não revelar a que entidade se referia.
Em relação aos restantes postos da GNR dispostos pelo concelho estão previstas obras de requalificação no Posto e na Casa de função da Malveira, bem como a cedência das instalações da antiga escola primaria do Livramento para que o Posto da GNR do Livramento possa receber as necessárias obras de adequação e reabilitação .

Por sua vez, o Ministro, Eduardo Cabrita, afirmou ter sido convidado para “visitar o mais bonito posto da Guarda Nacional Republicana em todo o território Nacional”, referindo que o Posto da Ericeira “só foi possível pelo envolvimento de todos. Estamos a falar de um investimento muito significativo de mais de 800 mil euros, em que houve um envolvimento quer do orçamento de estado quer uma intervenção da autarquia”.  “Este equipamento contribui decisivamente para o reforço das condições de dignidade de exercício de funções dos militares da GNR”, disse. 2018 será um ano de viragem uma vez que será efectuado “um reforço significativo de investimento”, de cerca de 90 milhões de euros, em instalações, viaturas, armas e outros equipamentos de suporte nas forças e serviços de segurança.

“Este posto (Ericeira) antecipa esse caminho, esteve antes dele e veio corresponder a velhos anseios da autarquia e a velhos anseios das populações de Mafra. Por isso aos 29 militares que aqui vão exercer as suas funções(…) desejo as maiores felicidades na forma como aqui passarão a servir ainda melhor a população da Ericeira, a população do Concelho de Mafra”, afirmou ainda o Ministro da Administração interna.

O investimento neste novo posto da GNR da Ericeira coloca a “segurança no centro de um caminho de desenvolvimento, no centro de uma estratégia de solidariedade, de coesão territorial numa terra que se tem encantos que aqui trazem muitos tem que é hoje na marca de terra de surf, terra de praia, terra de veraneio também condições singulares que queremos que sejam por todas e por todos fruídas na melhor segurança”.

O ministro terminou desejando “ bom trabalho para aqueles que aqui vão servir Portugal”.

Embora o Ministério da Administração Interna tenha sido alvo de variadas e por vezes virulentas criticas por parte de Hélder Silva, devido ao tempo que terá mediado entre a conclusão das obras e esta inauguração, a verdade é que na cerimónia de ontem, passadas que foram as eleições autárquicas, este tema esteve ausente.

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados