Loures, Sintra e Torres Vedras aprovaram orçamentos para 2018

As autarquias vizinhas, Loures, Sintra e Torres Vedras  aprovaram já os seus orçamento para 2018.

A Câmara de Loures aprovou, com os votos favoráveis da CDU, os votos contra do PSD e a abstenção do PS, um orçamento de 115,5 milhões de euros para 2018. (O valor do ano passado foi de 120 milhões de euros).
Segundo a autarquia, as áreas prioritárias de investimento em 2018 vão ser a educação, a reabilitação urbana e as actividades económicas.
Do valor previsto para este orçamento,”57,93 milhões destinam-se a financiar o investimento e a atividade municipal, 38,93 milhões para despesas com pessoal e 3,14 milhões para despesa não afeta nas opções do plano”.
Está ainda previsto no orçamento um “reforço de cerca de 10% das transferências para as juntas de freguesia, o que representa um acréscimo de 900 mil euros e um aumento do apoio aos bombeiros em mais de 75 mil euros.”

 

Em Sintra, foi aprovado um orçamento de 194 milhões de euros para 2018 (mais 21,8 milhões do que em 2017) com incidência nas áreas da saúde, educação e requalificação urbana.
O orçamento para 2018 foi aprovado por maioria, com a abstenção dos vereadores do Grupo Juntos pelos Sintrenses e de um voto contra da  CDU.
Os 194 milhões de euros da despesa repartem-se em 74,3 milhões para despesas de estrutura e 119,7 milhões para as actividades mais relevantes e plano plurianual de investimentos.
Nas despesas de estrutura 53,4 milhões são despesas com pessoal e 3,5 milhões de operações de serviço de dívida.
“A atividade mais relevante ascende a 66,3 milhões, que inclui 12,7 milhões na educação, 11,4 milhões no tratamento RSU’s, 9,4 milhões no apoio às freguesias, 5 milhões na ação social, 4,3 milhões no saneamento, entre outros.”

 

Torres Vedras aprovou o maior orçamento de sempre, no valor de 73,8 milhões de euros (mais 25,8 milhões de euros que em 2017).
O orçamento, aprovado por maioria, com os votos a favor de PS e do Movimento Independente Torres nas Linhas, com o voto contra do CDS-PP e com as abstenções de PSD, CDU e Bloco de Esquerda.
Carlos Bernardes, presidente da câmara, justifica este aumento do orçamento dizendo que “sem onerar mais, com este orçamento, a câmara consegue fazer mais e melhor”.

 

Mafra irá amanhã levar a reunião de câmara a discussão do orçamento para 2018. A aprovação de amanhã, tanto quanto sabemos, com os votos contra da oposição, será levada à próxima assembleia Municipal de dia 22 de Dezembro, onde, por força da maioria absoluta do PSD,  será certamente aprovado.

 

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados