Crónicas de Jorge C Ferreira | A Catalunha II

A Catalunha II

 

A Catalunha, para mim, é passear pela Barcelona de Gaudi, percorrer o bairro gótico, dormir na “Plaza del Angel”, ir ver Picasso e Miró nos seus museus, subir e descer as ramblas, tomar um café no “Café de L’Òpera”, ir ao “Gran Teatro do Liceo”, comprar uma flor em “La Boqueria”, trepar até Montjuich, ir ver o mar na “Barceloneta”, andar naquele tremendo teleférico e acabar a ver jogar o Barça em “Camp Nou”.

É também ir ver o outro colorido da festa a Stiges, visitar o museu de Dali em Figueres, deixar-me enlouquecer na Costa Brava, tomar banho em Rosas, andar pelos canais de Apúlia Brava e sentir a tramontana em Cadaqués enquanto Lorca recita um poema e Dali pinta Gala toda nua.

Catalunha é ainda comer uma botifarra assada na brasa, é participar numa paella do povo num parque de todos e dançar uma rumba catalã. É sentir o orgulho de uma língua viva, falada, escrita, ensinada. É uma forma de estar. São as torres humanas (Castell). Uma bandeira. Uma nação que apetece calcorrear.

Catalunha é a voz dos seus enormes cantores e músicos, dos seus grandes escritores. O traço magistral dos seus pintores. Um caudal imenso de cultura que ali nasce e desagua em muitos de nós como uma bênção.

Catalunha é o meu jantar dos Domingos com os meus amigos catalães. Jantar sempre muito falado. Vamos mudando de sítio e eu continuo a ser um ouvidor atento. São duas amigas e um amigo. Nem todos têm a mesma opinião, mas sentam-se à mesma mesa e falam. Falamos. Vou sabendo das suas opiniões, de um e de outro lado. Uma coisa têm em comum, não aceitam o “anticatalanismo” que há muito sentem. Não é de agora, é coisa antiga mas que agora tomou proporções terríveis. Por vezes faz-me lembrar aqueles casamentos em que o casal já não se pode ver e quando um decide romper, o outro fica enfurecido. Não se trata de amor é, apenas, sentimento de posse. Domingo lá iremos jantar de novo. Esperamos sempre mais um amigo. Vamos conversar. Eles bebem cava, Catalã claro. Nisso não os acompanho.

A política:

A política tem seguido os seus termos, com avanços e recuos e alguns truques nossos conhecidos. No entanto, nos últimos dias e, mais propriamente, nas últimas horas, os sinais são preocupantes.

Dois organizadores das maiores manifestações pacíficas existentes na Catalunha e na Europa, (Jordi Sánchez e Jordi Cuixart), foram presentes a juiz e foi-lhes decretada prisão preventiva. O crime de que são acusados é de sedição. Logo se levantaram vozes que consideram que os “Jordis” são presos políticos e não políticos presos como outros  querem fazer querer.  A tentativa de juridicização do político não ajuda nada à resolução dos problemas.

As cartas e os pedidos de esclarecimentos continuaram a viajar entre Madrid-Barcelona-Madrid. Até que hoje, quinta-feira dia 19 de Outubro de 2017, subiu-se outro patamar. Puigdemont escreveu a Rajoy dizendo que a independência estava suspensa e que, se o presidente do governo aplicasse o artigo 155 (suspensão da autonomia), ele faria votar no parlamento catalão a declaração unilateral de independência. Tudo isto é muito perigoso. São braços de ferro que  podem partir. Sábado, dia 21, vai reunir o conselho de Ministro para decidir sobre os modos de aplicação do malfadado 155. Tudo está em aberto. As empresas, num movimento que parece concertado, continuam a retirar as suas sedes da Catalunha. Falta gente de boa vontade. Faltam vozes sensatas e esclarecidas. Como se chegou aqui? Como se passou, em poucos anos, de vinte e tal por cento a favor da independência para 48%? Todos os erros cometidos com o jogo político e judicial do estatuto da Catalunha de 2006 podem ter sido um detonador importante.

Vamos continuar atentos.

«Olha que eu não vejo nada de bom por aí. Tu e as tuas manias!»

Voz da Isaurinda, desde que  tem um sistema de vídeo chamada,  é isto. Sempre a ligar.

«Aqui está tudo calmo. Estamos longe. Está descansada.»

Respondo.

«Do longe se faz perto, nunca te disseram?»

De novo Isaurinda e vai, acena com o pano que tem na mão e desliga a chamada.

Jorge C Ferreira Out/2017(142)(Reino de Valência)

 

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados

34 Thoughts to “Crónicas de Jorge C Ferreira | A Catalunha II”

  1. Maria Helena Moreno

    É tão maravilhosa a sua cronica acerca da Catalunha
    Pareceu-me visitar a Catalunha com os seus recantos
    Fez-me saborear e apetece-me ir lá. E irei
    A Barcelona de Gaudi
    Deve ser linda a Catedral
    Passo a passo uma visita que nos enche a alma
    Fazer da sua Catalunha a minha Catalunha
    Dificil a independencia
    Complicado o artigo 155
    Madrid nao vai dispensar a Catalunha com toda a sua economia
    Importante para Madrid
    Obrigada Jorge,por tao belo texto
    Abracinho!!!

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Maria Helena. Que bela é Barcelona, que bela é a Catalunha. Aproveite tudo. Que tudo se resolva com inteligência. Abraço

  2. Ana Pais

    As suas palavras emolduram um quadro da Catalunha com a sua História cultural e política. Viajo sempre nos seus deliciosos textos. Aguardamos que os homens de boa vontade resolvam o melhor. A terna voz de Isaurinda preocupada consigo, é sempre um aconchego para a alma. Obrigada, pelas suas crónicas. Abraço.

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Ana. Sempre agradável ler as suas generosas palavras. Está inquietante a situação. Esperemos que chegue o bom senso. Abraço

  3. Manuela Moniz

    A delícia que é a tua descrição da Catalunha! Viajei nas tuas palavras e encantei-me com o belo roteiro que fizeste de Barcelona. Cidade maravilhosa.
    Quanto ao resto, esperemos para ver. Que haja bom senso, Jorge. A dúvida persiste.
    Abraço meu amigo.

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Manuela. A Catalunha é uma terra bela. Barcelona uma cidade deliciosa. O estado das coisas tem sinais e tiques que preocupam. Vou esperar contigo, pelo bom senso. Abraço

  4. Sofia Barros

    Sempre a inevitável progressão do tempo histórico. Que deve ser acompanhada pelo debate de valores, ideias, ideais.

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Sofia. Debater, votar e decidir. Abraço.

  5. Isabel Soares

    Descrição maravilhosa

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Isabel. Abraço.

    2. Jorge C Ferreira

      Obrigado isabel. Sempre atenta. Sempre generosa. Abraço

  6. Raquel Lameirão

    Que bela descrição da Catalunha Jorge! Saudades de Barcelona! Cidade maravilhosa! ….A gestão dos conflitos é que me preocupa! Tal cimo a Isaurinda diz, o longe se faz perto….esperemos que não passe tudo de excesso de zelo da Isaurinda. …
    Ym abraço e tudo de bom para o Jorge, e também para a Catalunha!

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Raquel. A Catalunha é maravilhosa. Um canto de encanto. Esperemos que apareçam as mentes de luz e tudo se resolva. Abraço

  7. Fernanda Luís

    Amigo, na Catalunha “a coisa tá preta”, muito preta mesmo.
    Gostei imenso da sua descrição de Barcelona e partilho das mesmas preocupações.
    Catalunha é um País, ou uma nação, tem identidade própria. Penso que a maioria dos “espanhóis” reconhece esses factos mas os conflitos de interesses falam muito mais alto… A CE apoia a “Espanha”
    e alguns países já garantiram o apoio a Rajoy. Não entendo a posição de alguns partidos, como o Podemos… Enfim! Está instalada a grande confusão.
    Temo o derrame de sangue. Quem apoiará a Catalunha?!
    Vá dando notícias. Abraço.

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Fernanda. Sim. Minha amiga, há alguns “jogos” que nos deixam inquietos. A extrema direita aparece à luz do dia. Vamos esperar uma resolução inteligente. Abraço

    2. Jorge C Ferreira

      Obrigado Fernanda. Sim, minha amiga, assistimos a jogadas perigosas. A extrema direita aparece à luz do dia. Esperomos que tudo se resolva de forma inteligente. Abraço

  8. Maria da Conceição Martins

    A sua descrição da Catalunha é fabulosa. Também gosto muito de Barcelona e tenho saudades dos dias que lá passei, mas acho que os sinais que nos chegam são preocupantes. Vamos esperar que o bom senso prevaleça, mas não sei não.
    Abraço amigo.

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Maria da Conceição. Sim, Barcelona é uma cidade para amar. Esperemoos pela inteligência. Abraço

  9. Ivone Teles

    Querido Jorge, a minha Catalunha é, como a tua, passear por Barcelona, pelas ” ramblas,” ir ao mercado sempre tão viçoso, comprar frutos secos e petiscá-los até a um almoço próprio da região.. Visitar mais uma vez a ” Sagrada Família ” para observar a continuidade da Obra. Ver novamente as obras de Gaudi e os museus. Não faltar ao Bairro Gótico e ir até ao mar. Passear, passear muito. Já não vou há anos, como calculas.

    Em relação ao conflito político, sempre muito ” informada ” (?) pelo meu sobrinho João que ´passa lá as férias, onde tem amigos, deixei de ter uma opinião confiável. Tantos ” e se…”, fazem com que aguarde. Confesso que já me capacitei de que não posso estar em todos os lugares, saber o mais que puder, escolher em consciência. E não poderei mais ir lá, tanto por mim, como pelo Joaquim. Saber parar também é necessário.

    E, desta vez, aproveito e vou com a Isaurinda, do bom senso.

    Que continues com boas férias, com a Isabel e os companheiros que te não faltam.

    Muitos abraços saudosos, beijos ternos e desejos de belos dias. A tua amiga/irmã que te gosta. <3 <3

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Ivone. Sim, Barcelona é um Mundo inteiro. Uma maravilha que não cansa. Quanto ao conflito, esperemos pelo bom senso. Acredito que ainda voltas a Barcelona. Abraço.

  10. Branca Maria Ruas

    Adorei esta viagem pela Catalunha e fiquei com uma enorme vontade de me juntar a vós no próximo domingo nesse jantar. Deve ser delicioso. Não tanto pela gastronomia mas, principalmente, pela partilha. Que bom!!!
    Quanto à política, aguardemos…

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Maria. A Catalunha merece ser amada. Aos Domingos sentimo-la de viva voz. Ontem assim foi. Vamos esperar que o bom senso prevaleça. Abraço.

  11. Esmeralda Machado

    Obrigada amigo por tão bela crónica!
    Estaremos atentos. Um abraço e uma boa semana.

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Esmeralda. Sim, vamos estar atentos. Até para a semana, espero. Abraço.

  12. Madalena

    Vamos deixar a poeira assentar… A Isaurinda tem razão, como sempre. Vou partilhar este magnífico texto que nos leva, numa visita guiada por mão de mestre, a percorrer a belíssima cidade de Barcelona. Parabéns, Jorge e muito obrigada! Um beijinho

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Madalena. A Isaurinda é sábia. A Catalunha merece-nos. Abraço

  13. Irene Escoto

    Como sempre é com grande prazer que leio as crónicas de Jorge Ferreira.A mistura do lazer com uma discrição completa muito interessante e o problema que a Catalunha está a qurer resolver completou e enriqueceu o o conteúdo do texto.
    Um abraço .I.ESCOTO

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Irene. Ê um grande prazer ler aqui o seu comentário. Vamos esperar que cheguem homens de boa vontade. Abraço

  14. Célia M Cavaco

    Tanta confusão,tanto ,por muito que todos desejam,a sã convivência numa loucura agora anunciada.Autonomia,independência? Se for para viver um divorcio em plena harmonia até poderia resultar se não fosse as tais partilhas.Aja Deus que nos acuda, que bom casamento não será pela certa.Meu querido amigo,fica por seres um bom ouvinte,os amigos têm esse direito e tu como ninguém sabes ser esse caloroso saber ouvir respeitando.Aquele abraço!

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Célia. Esperemos que tudo se resolva pelo melhor. Os sinais, para já, são inquietantes. Abraço

  15. cristina ferreira

    Infelizmente a situação na tua querida Catalunha não melhorou, pelo contrário. Vamos aguardar, agora quinta-feira, ao que parece. Mas tu deixaste-me presa ao que a Catalunha é para ti e à forma como tu a nos descreves . Bela, querido Jorge, tão bela. Fiquei presa na emoção e na tua forma de estar . Um fascínio, que me acrescenta sempre que te leio. É nas tuas palavras que eu vou viajando e crescendo. Vamos continuar a acompanhar a Catalunha. Eu, vou continuar a acompanhar-te, atenta e receosa para não perder esta viagem – (como entendo a minha querida Isaurinda. Abraço-a , a ti também. Bem hajas meu mestre.

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Cristina. A Catalunha é uma terra bela e que apetece calcorrear. Há sinais não muito positivos e que estão a agudizar a situação. Esperemos que tudo corra pelo melhor. Abraço

  16. Idalina Pereira

    Continuemos atentos…
    A Isaurinda está preocupada com o seu “menino “.
    Nós estamos preocupados.
    Boa semana e boas tertúlias. Um abraço.

    1. Jorge C Ferreira

      Obrigado Idalina. A Isaurinda está sempre preocupada comigo. A Catalunha é para amar. O assunto para ser resolvido por genre inteligente. Abraço

Comments are closed.